27 de mai de 2013

Verdadeiro sacrifício...

Verdadeiro sacrifício

Bill Crowder
Érico estava entre os bons sujeitos. Como policial, ele via o seu trabalho como um serviço à sua comunidade e se dedicava a servir bem a todo custo. Uma prova desse desejo estava na porta do vestiário de Érico no posto policial, onde ele afixou o versículo de João 15:13.
Nesse versículo, nosso Senhor disse: “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos.” Essas palavras, porém, não significavam apenas ideais nobres, mas, o comprometimento de Érico com seu dever como policial — um comprometimento que lhe exigiu o preço supremo ao ser morto em serviço. Foi uma demonstração verdadeira sobre o valor do verdadeiro sacrifício.
Jesus Cristo viveu as poderosas palavras do livro de João 15:13 poucas horas após dizê-las. No cenáculo, onde Jesus falou a respeito de tal sacrifício, seguiu-se por comunhão com o Pai no Getsêmani, uma série de julgamentos ilegais e, depois, a crucificação perante uma multidão de escarnecedores.
Como Filho de Deus, Jesus poderia ter evitado o sofrimento, a tortura e a crueldade. Ele era totalmente isento de pecado e não merecia morrer. Mas o amor, o combustível do verdadeiro sacrifício, o conduziu à cruz. Como resultado, podemos ser perdoados se aceitarmos, pela fé, o Seu sacrifício e a Sua ressurreição. Você já confia naquele que entregou Sua vida por você?
Somente Jesus, o sacrifício perfeito, pode declarar que as pessoas culpadas são perfeitas.

Nenhum comentário: