28 de out de 2016

Trabalhar para o vento

Trabalhar para o vento
Leia: Eclesiastes 5:10-17 | A Bíblia em um ano: Jeremias 15–17 2 Timóteo 2
…que proveito lhe vem de haver trabalhado para o vento? —Eclesiastes 5:16
Howard Levitt perdeu sua Ferrari de 200 mil dólares em uma rodovia inundada em Toronto, Canadá. Ele tinha passado por algo que parecia ser uma poça antes de perceber que era muito mais fundo e que o nível da água subia rapidamente. Quando a água atingiu os para-lamas da Ferrari, seu motor de 450 cavalos parou. Felizmente, ele conseguiu sair do carro e chegar a um terreno mais alto.
O carro esportivo inundado me lembra da observação de Salomão de que “…riquezas se perdem por qualquer má aventura…” (Eclesiastes 5:14). Desastres naturais, roubos e acidentes podem levar nossos bens mais estimados. Mesmo que consigamos protegê-los, certamente não podemos arrastá-los conosco para o céu (v.15). Salomão perguntou: “…que proveito lhe vem de haver trabalhado para o vento?” (v.16). Há certa futilidade em trabalhar apenas para adquirir bens que no fim das contas desaparecerão.
Há algo que não deteriora e que podemos “levar conosco.” É possível armazenar tesouro celestial eterno. Buscar virtudes como generosidade (Mateus 19:21), humildade (5:3) e persistência espiritual (Lucas 6:22,23) produzirão recompensas duradouras que não podem ser destruídas. O tipo de tesouro que você busca terá fim na terra? Ou você está buscando “…as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus”? (Colossenses 3:1).
Os tesouros na terra não se comparam aos tesouros no céu.

27 de out de 2016

Novo na família

Novo na família
Leia: Lucas 15:3-7 | A Bíblia em um ano: Jeremias 12–14 2 Timóteo 1
…haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos… —Lucas 15:7
Durante uma viagem missionária à Jamaica com o coral cristão do Ensino Médio, testemunhamos um exemplo do amor de Deus em ação. No dia em que visitamos um orfanato de crianças e adolescentes com necessidades especiais, descobrimos que Douglas, um dos meninos com quem nossos jovens havia interagido — um adolescente com paralisia cerebral — ia ser adotado.
Quando o casal que o adotaria chegou à “base” onde estávamos hospedados, foi uma alegria conversar com eles sobre Douglas. Mas o melhor aconteceu depois. Estávamos na base quando Douglas e seus novos pais chegaram logo após saírem juntos do orfanato. Enquanto a nova mamãe abraçava seu filho, nossos alunos juntaram-se ao redor e cantaram canções de louvor. Lágrimas foram derramadas. Lágrimas de alegria. E Douglas estava radiante!
Mais tarde, um dos estudantes me disse: “Isto me lembra de como deve ser no céu quando alguém é salvo. Os anjos regozijam-se porque alguém foi adotado para a família de Deus.” Realmente, foi uma imagem da alegria no céu quando alguém novo passa a fazer parte da família eterna de Deus pela fé em Cristo. Jesus falou deste grande momento ao dizer: “…haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende…” (Lucas 15:7).
Louve a Deus por nos ter adotado em Sua família. Não é surpresa que os anjos regozijem-se!
Os anjos se alegram quando nos arrependemos.

26 de out de 2016

Todos juntos

Todos juntos
Leia: Salmo 98:1-9 | A Bíblia em um ano: Jeremias 9–11 1 Timóteo 6
Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os confins da terra; aclamai, regozijai-vos e cantai louvores. —Salmo 98:4
Por anos o piano de minha esposa e o meu banjo tiveram um relacionamento desconfortável e pouco frequente. Assim, depois que Janete me deu um novo violão em meu aniversário, demonstrou interesse em aprender a tocar meu antigo violão. Ela é uma musicista muito capaz e em pouco tempo estávamos tocando juntos canções de louvor em nossos violões. Gosto de pensar que um novo tipo de “conexão de louvor” preencheu nossa casa.
Quando o salmista foi inspirado para escrever sobre a adoração a Deus, ele começou com esta exortação: “Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os confins da terra; aclamai, regozijai-vos e cantai louvores” (98:4). Ele nos chamou a cantar ao Senhor com instrumentos como harpas, trombetas e buzinas (vv.5,6). Ele ordenou a toda a terra que celebrasse “…com júbilo ao Senhor…” (v.4). Nessa poderosa orquestração de louvor, o mar rugirá em exaltação, os rios baterão palmas e as colinas cantarão em alegria. Toda a raça humana e a criação estão juntas conclamadas a louvar ao Senhor em “…um cântico novo…” de louvor, “…porque Ele tem feito maravilhas…” (v.1).
Permita hoje seu coração conectar-se a outros e à criação de Deus cantando louvores ao poderoso Criador e Redentor.
Deus pode usar instrumentos comuns para produzir uma orquestra de louvor.

21 de out de 2016


Louvor imerecido

Louvor imerecido
Leia: Lucas 5:27-32 | A Bíblia em um ano: Isaías 62–64 1 Timóteo 1
Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento. —Lucas 5:32
Antes mesmo de poder pagar por um forno autolimpante, eu conseguia manter meu forno limpo. Convidados até comentavam sobre ele quando os recebíamos para uma refeição. “Puxa! Seu forno é muito limpo! Parece novo.” Eu aceitava o louvor mesmo sabendo que não merecia. O motivo para meu forno ser limpo não era minha limpeza meticulosa; mas sim o fato de que eu raramente o usava.
Com que frequência, me pergunto, sou culpada de aceitar admiração imerecida por minha vida “limpa”? É fácil passar a impressão de ser virtuosa; simplesmente não faça nada difícil, controverso ou irritante às pessoas. Mas Jesus disse que devemos amar as pessoas que não concordam conosco, que não compartilham de nossos valores, que nem mesmo gostam de nós. O amor exige que nos envolvamos nestas situações complicadas da vida das pessoas. Jesus teve problemas frequentes com líderes religiosos que estavam mais preocupados em manter suas reputações limpas do que com a condição espiritual daqueles por quem supostamente deveriam zelar. Eles consideravam Jesus e Seus discípulos impuros por misturarem-se com pecadores quando estavam simplesmente tentando resgatar pessoas de seus modos de vida destrutivos (Lucas 5:30,31).
Os verdadeiros discípulos de Jesus estão dispostos a arriscar suas reputações para ajudar outros a saírem do lodo do pecado.
Cristo nos manda sair para que busquemos outros para perto dele.