18 de mai de 2013


Verdadeira hospitalidade


Nossa família se mudou para a Califórnia em 1987, para assumir o pastoreio de uma igreja numa região litorânea. No dia em que chegamos, meu secretário nos buscou no aeroporto e nos levou para nossa casa. No trânsito, a primeira coisa que vi foi um adesivo de para-choque, que dizia: “Bem-vindo à Califórnia… Agora, vá para casa!” Não era exatamente uma acolhida calorosa e alegre ao ensolarado sul da Califórnia!
Fico imaginando se há, em nossas vidas, ocasiões em que enviamos sinais semelhantes às pessoas ao nosso redor. Quer estejamos na igreja, no bairro ou em encontros sociais, existem momentos em que não fazemos os outros se sentirem bem-aceitos em nosso mundo?
No livro de Romanos 12:13, Paulo instruiu os seus leitores a “praticarem a hospitalidade”. O livro de Hebreus vai além, dizendo: “Não negligencieis a hospitalidade, pois alguns, praticando-a, sem o saber acolheram anjos” (13:2). Demonstrando bondade e misericórdia àqueles que vêm até nós, tornamos audível o convite do Salvador para a salvação, que declara: “…Aquele que ouve, diga: Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida” (Apocalipse 22:17).
Demonstrar boa hospitalidade a alguém pode ser o primeiro passo para mostrar a essa mesma pessoa o caminho do céu.
Viva de maneira tal, que quando as pessoas o conhecerem, desejarão conhecer Cristo

Nenhum comentário: