14 de jan de 2011

Considerar Bom?




Podemos realmente determinar se as circunstâncias da vida são boas ou más?

Por exemplo, seu carro quebra bem na hora de sair com a família em viagem. No entanto, quando você leva o carro para a oficina, o mecânico diz: “Foi bom não ter saído com isto na estrada. Poderia ter incendidado.” Será que isso é mau, pela inconveniência, ou bom pela proteção de Deus?

Ou, talvez, sua filha decide ter interesses diferentes dos seus. Você gostaria que ela praticasse um esporte na escola, mas ela preferiu cantar e tocar um instrumento. Você se sente frustrado, mas ela se sobressai e termina recebendo uma bolsa de estudos em música. Será que isso é mau, por que seus sonhos para ela não se realizaram, ou bom, porque Deus a dirigiu de maneira que você não poderia ter previsto?

Algumas vezes é difícil perceber como Deus está trabalhando. Seus mistérios nem sempre nos revelam os segredos de Deus, e muitas vezes o curso de nossa jornada é alterado por desvios impossíveis de evitar. Pode ser que o Pai esteja nos mostrando uma direção melhor.

Para termos a certeza de que aquilo que nos parece mau venha a nos beneficiar, precisamos reconhecer e confiar no amor imutável de Deus (Salmo 13:5). No final, seremos capazes de dizer: “Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito muito bem” (Salmo 13:6).

Podemos ser incapazes de controlar acontecimentos, mas capazes de controlar nossas atitudes.

Carinho e amor

Fernanda.

Fonte: http://ministeriosrbc.org/2011/01/14/considerar-bom/

Um comentário:

Vivendo pela Palavra de Deus!!! disse...

Oi amiga lendo seu artigo lembrei do salmista quando declarou TODOS os dias da minha vida estão nas mãos do Senhor!! Ele sabia que todos os dias da sua vida Deus sabia o melhor para ele. Preciso aprender a descansar e confiar na fidelidade de Deus. Um abraço e uma bela semana.