27 de fev de 2011

Um Buquê De Louvor.



Corrie ten Boom (1892–1983) sobreviveu aos campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial e se tornou uma palestrante cristã conhecida mundialmente. Milhares de pessoas assistiam suas reuniões, nas quais ela contava como tinha aprendido a perdoar os que a capturaram, da mesma maneira como Cristo havia perdoado os seus pecados.
Após cada reunião, as pessoas a cercavam e abraçavam-na por suas qualidades cristãs e agradeciam-lhe por encorajá-las no seu caminho com o Senhor. Corrie contou que ao retornar ao seu quarto de hotel, ajoelhava-se e entregava aqueles elogios em agradecimento a Deus. Ela dizia que isto significava dar a Deus “um buquê de louvor”.
O Senhor deu a cada um de nós dons para serem usados para ministrar uns aos outros. (1 Pedro 4:10) para que “…em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos…” (v.11). Nada temos a oferecer aos outros que não tenhamos recebido do Senhor (1 Coríntios 4:7), portanto a glória pertence a Ele.
Para aprendermos humildade, poderíamos, talvez, seguir o exemplo de Corrie. Quando recebermos um elogio por algo que tenhamos dito ou feito, vamos, secretamente, dar um buquê de louvor a Deus pela glória que somente Ele merece. 

O louvor é a flor mais justa que brota da alma.

Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://ministeriosrbc.org/2011/02/27/um-buque-de-louvor/

25 de fev de 2011

QUEM É JESUS CRISTO PARA VOCÊ?

Sexta-feira 25 Fevereiro
O Filho de Deus é vindo… Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.
E vimos, e testificamos que o Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo
(1 João 5:20; 4:14).


Certo jovem francês parou diante de um cartaz que divulgava um método para alcançar “estados superiores de consciência”. Embora tivesse sido educado na fé cristã, ficou curioso e quis conhecer a proposta. Por fim, se tornou membro de uma seita que praticava a “meditação transcendental”. Abandonou tudo: família, profissão, país, e foi percorrer o mundo, seguindo um guru a quem devia total obediência. Estudou filosofia oriental na Índia. Mas ali percebeu a completa indiferença de seu mestre para com os sofrimentos alheios. Ficou escandalizado, porém continuou perseguindo sua felicidade solitária baseada na aniquilação do ego.
Em certa ocasião, o mestre se viu obrigado a chamar médicos ocidentais. Um deles era francês e cristão. O jovem gostou de conversar com alguém de seu próprio idioma. Certo dia, o médico lhe fez uma pergunta profunda: “Quem é Jesus Cristo para você?”
Nesse instante, o jovem se viu humilhado. Repentinamente, em sua alma, se achou na presença desse Jesus a quem tinha renegado, mas que, com amor, o havia esperado durante todos aqueles anos de procura inútil. Então chorou, se arrependeu e tomou o penoso caminho do retorno. Mas, acima de tudo, descobriu a verdade que tanto buscara. Não era uma fraudulenta imitação em uma consciência manipulada, mas a verdade que provém do Deus Pai por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador e Senhor. Tal verdade liberta e nos proporciona um “estado de consciência” que está além de qualquer imaginação humana. 

Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia.html

23 de fev de 2011

A BÍBLIA, UMA MENSAGEM DE DEUS




Quarta-feira 23 Fevereiro

Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração
(Hebreus 4:12).

A BÍBLIA, UMA MENSAGEM DE DEUS

Você tem vários motivos para ler a Bíblia. Ela é o livro mais difundido e vendido, um dos mais antigos e o fundamento de diversas culturas. Mas a razão essencial é que a Bíblia é a Palavra de Deus. Por meio dela você pode ouvir Deus falar.
Se o seu chefe ou superior no trabalho falasse alguma coisa, você não se esforçaria para ouvi-lo? Se uma celebridade lhe escrevesse, você não se esforçaria para ler a carta? Então, quando o Criador se dirige a você, não negligencie as palavras dEle. Se você crer, elas mudarão sua vida completamente e darão um sentido para sua existência, que não termina com a morte, pois sua alma é eterna.
Nunca mais você estará sozinho em suas dificuldades, sofrimentos e aflições. O próprio Senhor nos promete: “Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mateus 28:20).
O Deus da Bíblia, o Deus de Abraão, de Davi, dos apóstolos e de milhões de crentes também será o seusua vida. Deus, um Deus que deseja agir e transformar a
Na verdade, esse é um milagre e, portanto, a maior prova da inspiração divina desse livro. Nele você descobrirá o rosto de Deus, um Deus com o qual se pode ter um relacionamento pessoal. A Bíblia lhe ensinará a viver plena e intensamente.

 Carinho e Amor.
Fernanda Abreu
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia.html

22 de fev de 2011

Deus sabe..




Deus sabe...


Deus sabe por que nosso futuro está escondido. Para Deus, seria fácil dar-nos um sexto sentido que  nos ajudasse a ler pensamentos ou a prever o futuro, imagine que, um dia, alguém viesse até nosso berço e profetizasse o futuro para nossa mãe:
_ Essa criança viverá as horripilantes guerras mundiais, uma apavorante explosão populacional e uma fome  mundial, não haverá dia alegre ou tranqüilo. Sofrimento, necessidade, pobreza e medo serão o seu pão de cada dia. O coração da mãe seria despedaçado por tal previsão. Deus veda o futuro, porque não poderíamos suportar o peso que nos sobreviria. Deus nos toma pela mão e nos dirige, quando nos deixamos dirigir por ele, dia a dia, ano a ano, através da todas as tempestades da vida, de modo que não venhamos a sucumbir. O homem que procura garantias no horóscopo, na leitura de cartas ou da mão apenas conseguirá tornar-se superficial e irresponsável. Assim é o coração humano. E aquele q quem for profetizado maus dias para breve ficará deprimido e desanimado. Ele não será ajudado em coisa alguma – muito menos, emocionalmente. Em relação a crendices, ocultismo e espiritismo, há um sinal de aviso: – Cuidado! Mantenha distância! Quando aprendemos a confiar nossa vida a Deus, ficamos, então, ligados a ele e podemos gerenciar nosso caminho através dos anos, passo a passo, sem adivinhações.

Carinho e Amor
Fernanda

Fonte: Luz e Vida
Fernanda

17 de fev de 2011

Mudanças..



Estudos médicos demonstraram que, apesar de terem sido alertadas para mudar o seu estilo de vida ou morrerão, 90 por cento das pessoas que passaram por uma cirurgia para colocar marca-passo não o mudam. É comum ver que, dois anos após a cirurgia, os pacientes não alteraram seu estilo de vida. Parece que a maioria prefere morrer a mudar.
Assim como os médicos pregam uma mensagem de mudança física para prevenir a morte, João Batista veio anunciar uma mensagem de mudança espiritual. “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus” (Mateus 3:2). Ele estava preparando o caminho para a suprema manifestação do reino de Deus — o Messias, Jesus.
Arrependimento significa mudar a mente e atitude a respeito de Deus, o qual finalmente transforma as ações e decisões da pessoa. Aqueles que se arrependem e aceitam a provisão feita por Cristo para o perdão dos seus pecados através da morte na cruz, escaparão da morte espiritual (João 3:16). O arrependimento envolve a confissão dos pecados com profunda tristeza e consequente abandono destes. João Batista estava conclamando as pessoas para mudarem o seu estilo de viver para honrar Deus.
Hoje o Senhor ainda nos convida ao arrependimento e em seguida para produzir os “…frutos dignos de arrependimento” (Mateus 3:8). 

Arrependimento significa odiar o pecado o suficiente para afastar-se dele.

Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://ministeriosrbc.org/2011/02/17/mudancas/

12 de fev de 2011

Amor, a marca distintiva do cristão


Jesus, o Filho de Deus, e supremo intérprete das Escrituras, ordenou: "Novo mandamento vos dou - que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. E nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns pelos outros" (Jo 13.34,35). Obviamente Jesus está falando de um certo tipo de amor. Trata-se do mesmo amor com que Ele nos amou: amor perseverante, sacrificial e santificador. Não é amor apenas de palavras nem amor regido pelos interesses do egoísmo, mas amor de fato e de verdade, amor que se sacrifica pela pessoa amada. Por essa razão, Jesus fala de um novo mandamento, ou seja, de um nível de amor que não era conhecido até então.
Esse amor puro, santo e superlativo não contradiz a verdade. Não podemos sacrificar a verdade em nome do amor. Não devemos abrigar sob o guarda-chuva da tolerância todas as crenças, com a frágil desculpa de que o amor nos une e a verdade nos separa. A família de Deus não é composta daqueles que creem na verdade e daqueles que a rejeitam. A família de Deus está estribada sobre a rocha eterna da verdade e fora da verdade não existe família de Deus. Essa verdade é a própria Escritura (Jo 17.17), essa verdade é o próprio Jesus (Jo 14.6). Fora da Palavra e fora de Jesus não há comunhão verdadeira, uma vez que sem a verdade das Escrituras e sem o Salvador Jesus não há igreja, não há família de Deus, não há verdadeira comunhão. A proposta ecumênica, na qual todos os credos religiosos, mesmos os mais heterodoxos, se unem é, portanto, uma falácia.

Mas, se não podemos sacrificar a verdade em nome do amor, também não podemos sacrificar o amor para sustentar a verdade. Aqueles que se escondem atrás de suas fortalezas doutrinárias para atacar impiedosamente os irmãos que discordam deles em pontos secundários estão em desacordo com a Palavra de Deus. Os fariseus atacaram o próprio Jesus pelo fato deste não viver de acordo com as suas estreitas regras. Para os fariseus, quebrar os preceitos que eles mesmos estabeleceram era a mesma coisa que violar a própria Palavra de Deus. Na verdade, os fariseus tornaram-se mais zelosos de suas tradições do que da própria verdade. Consequentemente, tornaram-se os mais radicais inimigos de Cristo e se mancomunaram com os herodianos para levá-lo à morte.
O amor cristão não é complacente com o erro nem conivente com o pecado. O amor, entretanto, não se assenta no tribunal, arrogando a posição de juiz, para condenar impiedosamente os fracos. O amor não esmaga a cana quebrada nem apaga a torcida que fumega. O amor não labora para condenar, mas para restaurar. O amor não se alegra em ver os que tropeçam sendo arrastados para a vala do ostracismo, mas luta para levantá-los e com alegria conduzi-los de volta ao aprisco seguro.

Jesus disse que o critério para sermos conhecidos como seus discípulos é o amor. Jesus lidou com grande severidade com os críticos fariseus e foi amável sem deixar de ser firme com os publicanos e pecadores. Jesus acolheu em seus braços hospitaleiros todos aqueles que eram condenados pela intolerância dos fariseus, não para que seguissem a sinuosa estrada do pecado, mas para guiá-los pelas veredas da justiça.

O mundo está olhando para a Igreja. É impossível deixar de vê-la uma vez que ela é como uma cidade no alto de um monte. Se o amor for a marca distintiva que nos caracteriza, isso produzirá impacto nas pessoas. Se o amor for apenas um discurso vazio, uma caricatura desta suprema virtude, então, seremos causa de tropeço para aqueles que olham para nós. É tempo de sondarmos o nosso próprio coração e examinarmos a nossa própria vida, a fim de saber, se de fato, estamos sendo conhecidos pelo critério do amor verdadeiro, como discípulos daquele que nos amou e a si mesmo se entregou por nós.

Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://www.comunhao.com.br/index.php?option=com_k2&view=item&id=4077:amor-a-marca-distintiva-do-cristão&Itemid=111


11 de fev de 2011

AS MARCAS DA AMIZADE VERDADEIRA

 

“Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e
foi chamado amigo de Deus”
Tg 2.23

Elementos essenciais para formação de uma amizade verdadeira não são poucos. Ser amigo é mais que colega. Nenhuma amizade nasce pronta, a identificação pode ser imediata, mas amizade precisa ser construída.

Em Tiago 2.23, há uma magnífica declaração a respeito da relação entre Deus e Abraão: “Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e: Foi chamado amigo de Deus”. Afirmações similares estão presentes ainda em II Crônicas 20.7: “Porventura, ó nosso Deus, não lançaste fora os moradores desta terra de diante do teu povo de Israel e não a deste para sempre à posteridade de Abraão, teu amigo?” e Isaías 41.8: “Mas tu, ó Israel, servo meu, tu, Jacó, a quem elegi, descendente de Abraão, meu amigo”. Impressiona a existência de uma amizade entre Deus e um homem pecador, com diversas marcas que o impediriam de ser amigo de Deus. Ao lermos a história de Abraão podemos confiar que é possível experimentar um relacionamento e amizade sinceros com Deus.

Ore


Pai amado, a tua palavra diz que a intimidade do Senhor é para os que o temem. Por isso, coloco-me diante do trono da graça e reconheço que o teu nome é sobre todo o nome. Em Jesus.
 
Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte:  http://www.lpc.org.br/cada-dia



8 de fev de 2011

A VERDADE DEVE SER VIVENCIADA

 

terça, 08 de fevereiro de 2011

A VERDADE DEVE SER VIVENCIADA


“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente 
ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” 
Tg 1.22

Receio que religiosos entendam bem os conceitos cristãos, mas não os pratiquem. Esta percepção parece deixar apreensivo o coração de Tiago, ao escrever: Ouvir passivamente pode resultar num temporário período de alegria e aparente paz, contudo não gerará o efeito espiritual que se espera. Um ouvinte poderá saber muito a respeito do que ouviu, entretanto ao não vivenciar perderá a essência do conhecimento.

Os ensinos das Sagradas Escrituras são para conhecimento e vivência. Conhecer e viver devem ser aliados neste processo. Não há como dissociar fé e obras. Os dois andam juntos e se completam. Se faltar o conhecimento e a vivência, o cristianismo ensinado por Jesus não será entendido e nem cumprirá o seu propósito. Por isso Cristo diz em João 14.21: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele”. Saber e viver sem hipocrisia é o caminho do amor.

Ore

Deus de infinita misericórdia, desejo ter uma mente cheia do brilho de tua refulgente luz, que emana de tua Palavra, mas
 também um coração coberto pelo teu amor. Em Cristo. Amém.
 
Carinho e Amor
 
Fernanda
.
Fonte: http://www.lpc.org.br/cada-dia

7 de fev de 2011

Os exércitos de Deus



Quando nossa neta Júlia era bem pequena, nós a levamos numa viagem de carro pelas estradas montanhosas. Mais tarde, ela e sua babá estavam conversando sobre a aventura. “Eu não me preocupo porque papai tem um anjo da guarda”, disse a babá. E Júlia replicou: “Acho que ele deve ter uma equipe de anjos da guarda!”
A missão dos anjos é proteger e servir os filhos de Deus ( Hebreus 1:13-14). O salmista disse que “Os carros de Deus são […] milhares de milhares. No meio deles, está o Senhor” (Salmo 68:17). “Deus é o Senhor dos senhores,” que significa exércitos. Os anjos são o exército do Senhor.
No livro de 2 Reis lemos sobre Eliseu e seu servo que estavam cercados pelo exército sírio. O servo de Eliseu gritou: “…Ai! Meu senhor! Que faremos?” Eliseu respondeu: “…Não temas, porque são mais os que estão conosco do que os que estão com eles.” Então o Senhor abriu os olhos do servo e ele viu que “…o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo em redor…” (2 Reis 6:15-17). O exército do Senhor estava à disposição!
Embora não possamos vê-los com nossos olhos naturais, podemos descansar na confiança de que o Senhor dos exércitos está constantemente cuidando de nós e Ele tem um exército invisível sob o Seu comando para enviar onde Ele quiser.
Os anjos de Deus protegem o Seu povo enquanto fazem a obra de Deus.

Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://ministeriosrbc.org/2011/02/07/os-exercitos-de-deus/

4 de fev de 2011

O RESPEITO DEVIDO AO CRIADOR



Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
O qual [Jesus Cristo] é imagem do Deus invisível
(Salmo 19:1; Colossenses 1:15).

O RESPEITO DEVIDO AO CRIADOR

Deus é o Autor de dois grandes livros que escreveu para os homens: a criação e a Bíblia. Embora a inteligência humana se surpreenda diante do poder criador e organizador que está na origem do mundo, apenas mediante a fé o segredo disso nos é revelado.
Diante de tamanha complexidade, da exatidão e beleza da natureza, o crente discerne a grandeza e a perfeita sabedoria do Criador dos céus e da terra.
A natureza também fala da bondade de Deus, que deseja o bem de Suas criaturas, lhes dando as chuvas, as estações férteis, enchendo de mantimento e alegria o coração delas (Atos 14:17).
Por que muitos se recusam a crer que Deus existe? Simplesmente porque se admitirem tal coisa, então teriam de se submeter a Ele, pois, como Criador, Ele tem direito sobre o que criou. Mas os seres humanos não querem prestar contas e inventam teorias bastante elaboradas para poderem viver sem Deus.
Não nos deixemos influenciar pelos argumentos de um mundo caracterizado pela falta de respeito aos direitos do Criador, o que só conduz à destruição e ruína em todas as áreas.
Mediante as Escrituras, Deus revela Seus segredos aos que O honram, além do “mistério” mais profundo: “Deus se manifestou em carne” na pessoa do Senhor Jesus Cristo (1 Timóteo 3:16).

Carinho e Amor
Fernanda
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia/2011/Fevereiro01.html

3 de fev de 2011

SEPARADOS PELO COMPUTADOR..



















 
 
 
 
Até que o computador nos separe
Autor(a): Nelson Domingues

Quem poderia imaginar que um dia  estaríamos pensando sobre o computador como  fonte de crise  e discórdia dentro do casamento? Parece estranho, mas é verdade! Você sabia que no ano de 2009 nós,   internautas brasileiros,  passamos cerca de 23 horas e 47 minutos por mês, utilizando a internet? Para entendermos este fenômeno que tem afetado nossas relações  familiares,  precisamos considerar  contextos históricos importantes.
Observando a cultura judaico-cristã, detectamos que o  o núcleo familiar foi preservado ao longo do tempo como fonte de entretenimento, e  algumas questões implícitas neste modelo são pertinentes.  Reunir a família como forma de perpetuação da tradição oral,   ou contar as histórias do povo hebreu, por exemplo, permitiu um comprometimento relevante com o núcleo familiar, percebido até os dias de hoje   . É difícil   conceber em nosso pós-moderno modo de enxergar a vida que, não existia televisão, rádio, internet e muito menos enegia elétrica,  ao contrário disso,  eram utilizadas  candeias, e ao redor desta "precária" iluminação é que tudo acontecia, impossibilitando que os membros da família ficassem longe uns dos outros.
Entretando, mesmo muito bem servidos  de todo aporte tecnológico, e até mesmo autores de grande parte de modernas tecnologias digitais. Israel hoje é um dos maiores exportadores de tecnologia em jogos de raciocínio, por ter preservado ao longo da história jogos em família.
Hoje Israel exporta, inclusive para  o cenário educacional  brasileiro,  este tipo de tecnologia,  metodologias que utilizam-se de jogos de tabuleiro e desafios,  entre outros, que estimulam e  estruturam  o pensamento lógico de seus alunos.
Feuerstein, teórico judeu que ampara estas metodologias como fonte estruturadora do raciocínio e Vygostsky, filósofo de relevância na área educacional,   concordam que o ato de brincar  é fundamental para a formação do indivíduo. Estes eventos, quando vistos sob uma perspectiva Cristã, ganham intensidade por terem sido grande fonte agregadora do núcleo familiar.
Mas as relações mudam, e com a Revolução Industrial  no século XXIII, o surgimento da energia elétrica e a sua utilização para a  economia, contribuiu para mudanças significativas nos relacionamentos, pois a partir de então há o  aumento da jornada de trabalho,   surgindo também novas perspectivas de  consumo,  e tempo.
Podemos então entender que depois do advento da energia elétrica,  as relações humanas, e e principalmente as familiares  mudam muito; o tempo e as oportunidades regem as relações familiares. Estavamos prestes a uma grande mudança; surge na década de 30 o aparelho televisor, a TV nossa de cada dia, consolidando-se massivamente  por volta dos anos 50.
Quanto a TV ganha massificação, as relações familiares novamente passam por uma transformação. É ao redor da TV, e não mais da candeia,  que as pessoas diariamente se sentam,  e juntas passam a assistir programas;  estão próximos,  mas  a interação começa a desaparecer.
As próprias crianças com o tempo passam a mudar sua maneira de agir, já que começam a assistir programas infantis, e passam a deixar de brincar,  sozinhas ou  coletivamente, para assistir TV. A televisão passa a ser  a maior fonte de entretenimento das pessoas. Historicamente,  passamos de 7 ou 8 canais de TV para ter acesso a, no mínimo, mais  de 50 canais através de planos básicos de TV a cabo.
Porém o mundo continua mudando e sua relações também. Marshall  McLuhan  filósofo dos anos 60,  dizia  que o mundo seria reduzido a uma aldeia global,  e que as pessoas passariam a relacionar-se de maneira diferente. Em uma de suas publicações "Os meios de comunicação de massa como extensões do homem" (1964),  Lunhan enfatiza que o meio é a mensagem, ou seja,  o papel do canal e do código em termos do impacto da comunicação no mundo, consolidando assim o conceito da  aldeia global como novo ambiente de uma nova esfera de relações.
Os cidadãos desta aldeia global seriam dotados de um aporte tecnológico significativo, bem como  uma visão pluriculturalista; deveriam ser estes indivíduos versáteis linguisticamente,  entre outras características - este foi o prenúncio da globalização.
Hoje, desfrutando de uma sociedade globalizada imersos na aldeia global de McLuhan,  discernimos dois perfis de indivíduos quanto a  capacidade de interação tecnológica; são eles, os nativos digitais, ou seja, indivíduo com menos de 20 anos que cresceram imersos em meio a uma cultura tecnológica enfevescente, e nós outros,   cidadãos que estão no estágio imigratório à todo este universo digital.
Os benefícios da rede são notórios - Richard E. Mayer, ícone dos estudos  de aprendizado multimídia, descreve em  seus trabalhos a relevante economia constatada pelas empresas com o adventos das salas virtuais e o ganho instrucional causado pelo meio digital. Com isto, o ambiente corporativo não mais necessariamente é o local para instruções profissionais, e sim é   sutilmente convidado a invadir os lares, o tempo de lazer e o tempo em família. Que fique claro - não  sou contra a tecnologia, e desfruto de suas benéfices,  mas tenho estudado e observado a falta de maturidade  com que  lidamos com essa ferramenta.
Há ainda o perigo da pornografia que está ali no seu próprio quarto,  ou através da amizades que muitas vezes iniciam-se despretenciosamente, mas acabam por revelar a  intenção da perversidade sexual embutida,  e com isso as famílias passam por correr riscos Isso pode começar por uma "simples amizade" num site de relacionamento.  A pergunta que faça neste momento é -O que leva uma pessoa a buscar amizades na rede?  Pasmem, mas a pornografia  tem viciado mais do que o crack! Um estudo do Senado Americano  do  Comite de Ciência e Tecnologia, segundo  Mary Anne Layden, co-diretora do programa de  Psicopatologia e Traumas Sexuais da Universidade  da Pensilvânia,  diz que a pornografia é o maior perigo para a saúde psicológica das pessoas.
Segundo estudos feitos em  de 2002, nesta época existiam cerca de 400.000 sites pornográficos e cerca de 70 milhões de pessoas acessavam  pelo menos um site pornográfico por semana.  Estudos realizados pelo Professor Richard Drake da Universidade Brigham Young nos EUA, nos relatam que a pornografia pode causar danos com efeitos similares ao da cocaína, produzido dependência e disturbios mentais.
Estudos realizados nos EUA nos alertam que cerca de 40% dos cristãos são afetados pela pornografia, ou tem acesso a ela. A  revista americana Leadership fez uma pesquisa com pastores americanos,  e constatou que aqueles que gastavam mais tempo na internet eram provavelmente  os que acessariam  sites pornografico.

Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://familiaegraca.com.br/portal/

2 de fev de 2011

JESUS MANDOU LHE FALAR...

Juntando pedaços.



De vez em quando, meu computador fica lento. O uso frequente de certos programas e documentos, faz desaparecer parte das informações, exigindo que meu computador as procure antes de poder usá-las. Para consertá-lo, preciso acessar um programa que as recupere e agrupe onde são facilmente acessadas. Este processo é chamado de “desfragmentação”.
Assim como meu computador, minha vida também fica fragmentada. Uma situação consome as minhas emoções, enquanto tento me concentrar em outra questão. Exigências de todos os lados me bombardeiam. Quero fazer tudo o que precisa ser feito, mas minha mente não para e meu corpo não reage. Logo começo a me sentir cansada e inútil.
Participei recentemente de um retiro e, um dos folhetos que recebi incluía uma oração com palavras que expressavam como eu me sentia: “Senhor, estou disperso, inquieto, e só parte de mim está aqui.”
O rei Davi também passou por tempos assim (Salmo 55:2). Em oração, Davi apresentou suas necessidades a Deus pela manhã, ao meio-dia e à noite, confiante de que seria ouvido (v.17).
A oração pode ajudar a desfragmentar nossas vidas. Quando entregarmos nossos fardos aos cuidados do Senhor, Ele nos mostrará o que precisamos fazer, e o que somente Ele pode fazer. 

Quando temos menos tempo para orar, mais precisamos da oração.

Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://ministeriosrbc.org/2011/02/02/juntando-os-pedacos/

1 de fev de 2011

 

 

Mude as Coisas por meio do Conhecimento

Entrega o teu caminho ao Senhor (lance e repouse cada cuidado da sua carga nEle), confia nele (apóiem-se, confiem e tenham fé), e o mais ele fará.
Salmos 37.5
 Todos nós desejamos que situações e relacionamentos mudem, mas nada mudará em nossa vida sem o conhecimento da Palavra de Deus. Em Oséias 4.6, Deus diz: “Meu povo é destruído por falta de conhecimento”.
 Mudanças ocorrem por meio de oração e de esperar pacientemente em Deus. Enquanto esperamos que Deus resolva nossos problemas, não devemos nos lamentar com todos a respeito de nossa situação.
 Deus nos diz para confiarmos nEle. Ele não está pedindo que confiemos nas pessoas envolvidas em nossos problemas; pede que apenas confiemos nEle. Há uma grande diferença nisso. Deus é fiel para nos resgatar de todos os nossos problemas. 
Carinho e Amor.
Fernanda
Fonte: http://www.joycemeyer.com.br

SALMO 133

Sl 133:1
OH! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.
Sl 133:2
É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes.
Sl 133:3
Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre.

 
 
Carinho e Amor
Fernanda.

              Bíblia Eletrônica.