9 de ago de 2013

Pertencimento...

Meu pai tinha muitas histórias sobre sua cidade natal. Então você pode imaginar como eu me empolgava todos os verões quando ele levava nossa família até lá. Nós pescávamos no rio juntos e visitávamos a sua fazenda da época da infância onde todas as suas histórias ganhavam vida. Apesar daquele lugar nunca ter sido realmente o meu lar, sempre que visito aquela cidade — agora com meus filhos adultos e meus netos — encho-me de um senso nostálgico de pertencimento.
Jesus conversou com Seus discípulos sobre Sua casa no céu, que Ele havia deixado para viver entre nós. Que alegria deve ter sido para Ele contar aos Seus discípulos, “Na casa de meu Pai há muitas moradas […] vou preparar-vos lugar […] para que, onde eu estou, estejais vós também” (João 14:2-3). Sem dúvida, Jesus que “…em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz…” (Hebreus 12:2), estava esperando pelo retorno à Sua casa celestial e por poder levar os filhos e filhas de Seu Pai para lá com Ele.
A ideia de Jesus levando-nos à casa de Seu Pai nos enche de grande expectativa e nos compele a contar aos outros as boas-novas sobre o Filho que veio para nos resgatar deste lugar decaído.
Apenas Jesus pode nos encher com um senso de pertencimento que jamais conhecêramos.

Nenhum comentário: