10 de jun de 2013

Prova de honestidade...

Segunda-feira 10 Junho

Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o SENHOR pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benignidade, e andes humildemente com o teu Deus?
Procurai as coisas honestas, perante todos os homens
(Miquéias 6:8; Romanos 12:17)
.

UMA PROVA HONESTA

Nos meus primeiros anos de escola, costumávamos colar muito nas provas e testes. Um dia, antes de distribuir as provas, nosso professor de matemática disse: “Hoje, meus jovens amigos, vou aplicar duas provas: a primeira de geometria, a outra de honestidade. Espero que passem nas duas. Se tiverem de falhar em alguma, é melhor que seja na de geometria. Na vida vocês terão mais oportunidades de aplicar os princípios de honestidade que os teoremas geométricos”.
Nossa honestidade tem muitas maneiras e ocasiões de passar por testes. O que fazemos se, por exemplo, o caixa do supermercado nos der troco a mais? Dizemos: “Ah, isso foi problema dele, não meu”? E quando preenchemos nossa declaração de imposto de renda, ignoramos deliberadamente alguns itens?
Meu professor de matemática estava certo. O comportamento de uma pessoa é infinitamente mais importante que o nível de conhecimento ou a educação dela. Em primeiro lugar, temos de ser honestos diante de Deus. A Ele ninguém pode enganar, pois “todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar” (Hebreus 4:13). Queiramos ou não, teremos de acertar contas com Deus. Porém, graças à obra de Jesus Cristo, Deus nos perdoou a incalculável divida que tínhamos com Ele. E zelemos “do que é honesto, não só diante do Senhor, mas também diante dos homens” (2 Coríntios 8:21).

Nenhum comentário: