20 de mai de 2012

Devemos praticar a justiça sempre.







Estudo bíblico conforme o livro de Mateus, capítulo 6, versículo 1.


A Bíblia diz, num dos capítulos do livro de Mateus, como devemos nos comportar nas nossas ações. Isto é, na prática da justiça. Devemos praticar a justiça sempre. Pois quem pratica a justiça agrada a Deus. Quem pratica a injustiça desagrada a Deus, que está nos céus. E sempre nos vê e nos ouve.


Lemos no capítulo 6 do livro de Mateus as nítidas palavras de Jesus sobre esse assunto dizendo:


“Guardai-vos de fazer as vossas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles; de outra sorte não tereis recompensa junto de vosso Pai, que está nos céus.”
Mateus 6.1


É comum vermos na televisão. Ouvirmos no rádio. Ler em jornais ou na internet a informação de que uma pessoa muito rica fez uma doação muito rica também. Porém, sabemos que essa doação será descontada do Imposto de Renda do doador.


Com essa atitude de dar aqui e tirar dali, o governo deixa de arrecadar dinheiro. Daí, obras que deveriam ser feitas são adiadas. Por falta de dinheiro. Contudo, não é sobre esse assunto que Jesus se referiu. Mas sim sobre o fato de se divulgar a doação que fez a esta ou aquela pessoa. Principalmente quando se quer ganhar notoriedade e aparecer diante dos homens como uma pessoa humanitária.


O doador muitas vezes se vangloria de doar uma quantia considerável a uma instituição e aparece na mídia como um cidadão bonzinho, que ajuda os pobres. Políticos praticam esse ato com intuito de ganhar votos. E ganham. Porque os mais pobres pensam que ele dará mais, quando eleito. Ledo engano. Porque sabemos que depois disso ele desaparece do povo de baixa renda. E só reaparece quando precisa de mais votos.


Todavia, Jesus nos ensina que diante de Deus esse tipo de procedimento contraria a vontade do Pai. Ele está nos céus. De lá nos vê e nos ouve. (Muitas pessoas duvidam disso. Nunca duvide! Aprenda a reconhecer o poder de Deus!) Sabe recompensar a todos pelo bem que fizeram.


Desnecessário é, portanto, fazer propaganda de um ato de caridade, com objetivo de mostrar ao povo seu lado humanitário.


Guardar de fazer as obras diante dos homens não significa deixar de fazer obras que ajudem a mudar a vida de pessoas necessitadas. Mas sim, deixar de se apresentar em público e dizer “Eu doei tantos e tantos aos pobres da Comunidade Tal”. Pois esse tipo de procedimento não agrada a Deus.


Assim como, decerto, doar com intuito de descontar o dinheiro do Imposto de Renda não agrada ao governo. Porque o erário deixa de receber o dinheiro, que seria usado na melhoria da vida de muitas outras pessoas pobres.


Jesus disse que se mostrarmos aos homens que somos bonzinhos porque damos dinheiro aos pobres, não teremos recompensa junto ao nosso Pai, que está nos céus. Isto porque Ele vê e ouve tudo o que fazemos. (Repito aqui para confirmar o que escrevi acima.) Vê quando você ajuda seu próximo. Vê quando você deixa de ajudar seu próximo.


Deus assiste a tudo, porém não muda o procedimento da pessoa. Fica por conta de seu livre arbítrio. Por isso cada um tem o direito de fazer o que quer. Eu tenho o direito de escrever este texto. Você tem o direito de lê-lo ou não.


O importante, contudo, é guardar bem dentro de seu intelecto as palavras de Jesus. Isto é, faça suas doações em secreto. De modo que sua mão direita não saiba o que sua mão direita fez.


É isso.


J Guimaraes


http://contosbiblicos.com/

Nenhum comentário: