3 de set de 2011


3 de setembro de 2011

A necessidade de lágrimas

Bill Crowder
Lucas 19:37-44
Quando ia chegando, vendo a cidade, chorou. —Lucas 19:41
Salmos 140–142
1 Coríntios 14:1-20



Após o terremoto de 2010 no Haiti, todos nós ficamos oprimidos pelas imagens de devastação e dificuldades enfrentadas pelo povo daquela minúscula nação. Das muitas fotos de partir o coração, uma capturou a minha atenção. Ela mostrava uma mulher observando a massiva destruição e chorando. Sua mente não conseguia processar o sofrimento do seu povo e, com seu coração esmagado, lágrimas se derramavam dos seus olhos. Sua reação era compreensível. Às vezes, chorar é a única reação adequada ao sofrimento que encontramos.
Examinando aquela foto, pensei na compaixão do nosso Senhor. Jesus compreendeu a necessidade de lágrimas e também chorou. Mas, Ele chorou devido a um tipo diferente de devastação — a destruição trazida pelo pecado. Ao aproximar-se de Jerusalém, marcada por corrupção e injustiça e pela dor que estas originam, Ele reagiu com lágrimas. “Quando ia chegando, vendo a cidade, chorou” (Lucas 19:41). Jesus chorou movido por compaixão e pesar.
Ao encontrarmos a desumanidade, o sofrimento e o pecado que causam a destruição no nosso mundo, como reagimos? Se Cristo sofre pela degradação do nosso mundo, não deveríamos fazer o mesmo? Não deveríamos fazer todo o possível para fazer diferença para aqueles que têm necessidades espirituais ou físicas?
A compaixão oferece tudo que é necessário para curar as feridas dos outros.
Carinho e Amor
Fernanda A. Ferreira

Nenhum comentário: