26 de out de 2010

Declaração de Dependência





Os pais festejam quando seus filhos aprendem a fazer as coisas sozinhos: vestir-se, escovar seus dentes, amarrar o cordão dos sapatos, andar de bicicleta, ir à escola.

Como adultos, gostamos de ganhar o suficiente para podermos nos sustentar, morar em casa própria, tomar nossas próprias decisões e não depender de ajuda de fora. Quando enfrentamos um desafio inesperado, buscamos livros de “autoajuda”. O tempo todo bloqueamos de modo sistemático a atitude do coração que Deus mais deseja e que melhor descreve nossa verdadeira situação no mundo. É o que Jesus disse aos Seus discípulos: “…sem mim nada podeis fazer” (João 15:5).

A verdade é que vivemos numa rede de dependência, na qual Deus está no centro, em quem todas as coisas se centralizam. O teólogo norueguês Ole Hallesby decidiu ficar simplesmente com a palavra desamparo como sendo o melhor resumo da atitude do coração que Deus aceita como oração. Ele disse: “Somente aquele que está desamparado pode orar de verdade.” A maioria dos pais sente tristeza quando seus filhos conquistam sua independência, mesmo sabendo que o crescimento é saudável e normal. Com Deus as regras mudam, pois nunca deixamos de depender dele, e quando achamos que deixamos, nos iludimos. A oração é a nossa declaração de dependência do Senhor.

Ore como se sua vida dependesse da oração. E depende!

Carinho e amor
Fernanda.

Fonte: http://ministeriosrbc.org/2010/10/26/declaracao-de-dependencia/

Nenhum comentário: