30 de abr de 2012

Jesus não desiste de amar você...parte2

Jesus não desiste de amar você...

Evangelista Billy Graham afirma que muitos evangélicos idolatram o dinheiro e o poder.



O evangelista Billy Graham, que recentemente foi considerado um dos homens mais admirados dos Estados Unidos, afirmou essa semana que os evangélicos adoram a ídolos o dinheiro, o poder e as posses.
Em resposta à pergunta de uma leitora, em sua coluna no site Chicago Tribune, Graham comparou a idolatria à preocupação contemporânea com dinheiro e bens materiais. “Ambos podem facilmente tornar-se “ídolos” que seguimos servilmente e deixamos de lado as coisas mais importantes em nossas vidas. Em vez de servir a Deus, servimos ao dinheiro e às coisas”, ressaltou, citando em seguida o trecho do evangelho de Mateus no qual Jesus advertiu: “Ninguém pode servir a dois senhores …. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro”.


“Não podemos nos curvar aos ídolos feitos de pedra ou de metal, como as pessoas faziam antigamente (e algumas ainda fazem em diferentes partes do mundo). Mas isso não significa que nós [evangélicos] não temos nossos próprios ‘ídolos’ hoje. Ou seja, temo que ainda servimos a coisas com a mesma devoção que eles tinham” afirmou o evangelista.


Billy Graham prosseguiu listando outras coisas que podem ser consideradas ídolos nos dias de hoje: “Tenho certeza que você pode pensar em várias coisas que se tornaram ídolos para nós. Por exemplo, o prazer, o sexo, o entretenimento, o prestígio social, a beleza ou o poder. Contudo, a verdadeira questão é esta: A que a ídolos servimos? O que temos colocado em nossa vida no lugar que pertence somente a Deus?”


Aos 92 anos, Graham está afastado das cruzadas evangelísticas que o tornou mundialmente famoso. Ele completou seu texto dizendo: “Certifique-se de seu compromisso com Jesus Cristo, e procure segui-Lo todos os dias. Não se deixe influenciar pelos falsos valores e objetivos deste mundo, mas coloque Cristo e Sua vontade em primeiro lugar em tudo que você faz”.


Fonte: Gospel+


Carinho e Amor
Fernanda A. Ferreira

27 de abr de 2012

EU? CULPADO? DE JEITO ALGUM!


Sexta-feira 27 Abril







Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi


(Gênesis 3:12).


EU? CULPADO? DE JEITO ALGUM!


Deus perguntou a Adão: “Comeste tu da árvore de que te ordenei que não comesses?” (v. 11). A resposta de Adão nos mostra que o pecado nos torna covardes. Ele deveria simplesmente ter dito: “Deus, fiz a pior coisa que podia ter feito: comi da árvore em vez de obedecer ao Teu mandamento. Como posso consertar as coisas?”


Adão falou algo totalmente diferente, algo que transparece o caráter desprezível e maligno do pecado: a acusação. Adão colocou a culpa parte em Deus, parte em Eva. Ele havia ficado feliz em receber sua esposa das mãos de Deus, e como ele se alegrou quando a viu! Então, como poderia agora exclamar: “A mulher que me deste…?” Que temeridade!


Com que freqüência ousamos colocar a culpa de nossos erros em outras pessoas? Isso é um recurso muito usado. E que desaforo as criaturas demonstram para com Deus quando afirmam: “Se Ele não tivesse permitido… Ele quis!” Esse fato é bastante comum em especial entre cônjuges, familiares e colegas de trabalho. Nunca somos os culpados, pelo menos não sozinhos!


Tal prática é pecado. E o que dizer quando culpamos a Deus? Somente podemos nos livrar disso confessando esse pecado a Deus. Ele perdoa os que admitem seus erros, os confessam com sinceridade e aceitam o perdão oferecido na cruz pela obra de Seu filho, Jesus Cristo.


Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia.htm

26 de abr de 2012

BOM DIA CAROS AMIGOS.





Todo Dia Com Jesus




João 7:1-24


Os irmãos do Senhor Jesus faziam parte daqueles que não criam nEle, porque buscavam a glória que vem dos homens (v. 4 e 5; compare com 5:44). Eles esperavam que a Sua popularidade fosse estendida a sua família, enquanto que, se tivessem crido que Ele era o Filho de Deus, dar-se-iam conta da distância que os separava dEle (leia Lucas 8:21; 2 Coríntios 5:16). Mais tarde os irmãos do Senhor creram nEle e foram contados entre os Seus discípulos (Atos 1:14).


O princípio deles aqui é o mesmo que norteia todos os homens: fazer valer os seus dons e as suas capacidades para sua própria vantagem, a fim de serem conhecidos e honrados (v. 4). Por outro lado, o Senhor nunca deixou de "procurar a glória de Quem O enviou" (v. 18). Ele somente vai à festa no momento que Deus determina. Quão longe estamos desse perfeito Exemplo! Muitas de nossas dificuldades decorrem tanto de nossa precipitação em fazer alguma coisa como de nosso atraso em obedecer às ordens de Deus. O versículo 17 nos lembra também de que a submissão à vontade de Deus é o meio para cada um de nós conhecer a verdade.


Em Jerusalém o Senhor Jesus encontra estes judeus que estão cheios de ódio contra Ele, e que desde a cura do paralítico em Betesda, num sábado, procuram matá-LO (v. 1; 5:16).


Carinho e Amor
Fernanda Palmeira de Abreu Ferreira
Fonte: http://www.ajesus.com.br/todo_dia_com_jesus/novotestamento191.html

24 de abr de 2012








Terça, 24 de abril de 2012
HOUVE TREVAS AO MEIO-DIA




“Já era quase a hora sexta, e, escurecendo-se o sol, 
houve trevas sobre toda a terra até à hora nona.” 
Lc 23.44


Quando Jesus nasceu, houve luz à meia-noite; quando Jesus morreu, houve trevas ao meio-dia. Até mesmo o sol escondeu o seu rosto diante das agruras do Calvário. O sofrimento do Filho de Deus não foi apenas físico, mas, sobretudo, espiritual. Mesmo sendo sua dor indescritível, em virtude dos açoites e torturas que precederam a fatídica jornada para o Gólgota bem como em razão da crucificação e das longas horas exposto a câimbras e dores excruciantes, o maior sofrimento de Jesus foi ser abandonado pelo Pai.


Naquele momento, não havia beleza em Jesus. Ele foi feito maldição por nós. Nossas transgressões estavam sobre ele. A feiura do nosso pecado o cobriu de vergonha e dor. A hediondez das nossas iniquidades foi lançada sobre ele. Porque foi feito pecado por nós, a lei exigiu sua morte sumária, pois o salário do pecado é a morte. Foi na negridão daquele dia que o véu do templo se rasgou e Jesus abriu para nós um novo e vivo caminho para Deus. Por meio de sua morte fomos reconciliados com Deus. Na cruz, ele nos abriu a porta do céu!


ORE




Pai, as trevas que habitavam o meu coração foram dissipadas sob a tua luz. A glória da tua majestade invadiu a minha alma com a presença de Jesus em mim. Nele eu agradeço. Amém.


Carinho e Amor.
Fernanda
Fonte: http://www.lpc.org.br/cada-dia

21 de abr de 2012













Somente Jesus dá Vida Eterna


Norbert Lieth
Todo homem tem em si um profundo anseio por vida eterna. Em todos os lugares vemos essa busca. A Ciência e a Medicina procuram por caminhos que permitam estender a vida. Muitas pessoas cercam-se de idéias utópicas ou vivem em um mundo imaginário de filmes, livros e sonhos. Todos têm medo da morte. Quando se pensa nela, surge a temerosa pergunta: "O que virá depois?" O homem quer viver, viver eternamente, ele tem medo de morrer. Constantemente ele também se vê diante da importante pergunta: "Afinal, para que eu vivo?"


Deus criou o homem para a vida eterna. Mas ele a desprezou e jogou fora. O homem preferiu o pecado que lhe trouxe a morte. Isso fez vir a morte sobre toda criatura e a miséria humana começou. Desde então o homem está procurando reencontrar a vida eterna. Ele procurou muito e criou inúmeras coisas para obter vida para si; é o que mostram as muitas religiões. Mas, ele não tem vida, ele nunca tem segurança.


Certa vez, um artista construiu uma máquina gigantesca. Ao funcionar, ela fazia muito barulho e movimentava muitas engrenagens. Mas ela tinha uma desvantagem: não produzia nada. O artista pretendia dizer algo com isso. Ele tinha feito uma representação da nossa época e da humanidade. Há muita movimentação, até demais! Em todos os cantos há barulho, atividade e burburinho – mas, sem objetivo, sem sentido, sem razão e sem frutos permanentes.


Deus, porém, fez tudo para dar-nos novamente a vida, a vida verdadeira e eterna. A este mundo dominado pela morte Ele enviou Seu único Filho, que é a própria Vida e de quem está escrito: "Também sabemos que o Filho de Deus é vindo, e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna" (1 João 5.20). Somente nEle nossa vida passa a ter sentido. Somente nEle temos o que é verdadeiro, aquilo que nossa alma anseia. E somente através dEle recebemos a vida que vai além dos poucos anos aqui na terra: a vida eterna!


Jesus diz: "Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, eternamente, e ninguém as arrebatará da minha mão" (João 10.28). Ou em João 11.25-26: "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim, não morrerá, eternamente. Crês isto?"


Portanto, o que interessa é que creiamos. Não importa, em primeiro lugar, entender, compreender logicamente, conseguir definir ou explicar o propósito de Deus. Não, Jesus simplesmente faz a pergunta: "Crês isto?" Todo o resto vem depois.


Uma pessoa contou certa vez: "Ao passar por um cemitério quando jovem, meu olhar pousou sobre uma das lápides. O nome estava quase apagado. Mas a inscrição dos anos ainda era bem legível: 1889-1931. E então percebi repentinamente: o tracinho entre os números significava toda uma vida humana. Somente um traço! Nossa vida não é mais do que isso! Um traço entre dois números – tão pouco! Então entendi a responsabilidade que temos – a enorme responsabilidade de fazer algo significativo desse simples traço... Aí entreguei minha vida a Jesus, o Salvador, e decidi colocar essa pobre e pequena vida a Seu serviço..."


Carinho e Amor.
Fernanda Abreu Ferreira.
Fonte: http://www.ajesus.com.br/mensagens/somente_jesus.html


20 de abr de 2012





Sexta-feira 20 Abril


Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor


(Filipenses 1:23).


QUANDO A MORTE LEVA UM FILHO


Certamente a perda de um filho ou filha é um doloroso golpe que causa um vazio irreparável na família. Quando pensamos em cristãos, o que geralmente nos vem à mente é a imagem de um povo feliz. Precisamos nos acostumar à morte em Cristo, o que em si mesmo é algo terrivelmente difícil, mas nestes momentos é um ganho.


Deus nos vê na perfeita luz. Para Cristo, por nossa causa, o caminho da vida foi através da morte. Apesar da morte ter sido vencida, para nós ainda resta atravessá-la a fim de entrarmos na luz e na perfeita alegria de Sua presença. Se existe algo não resolvido em relação a Deus, esse é um momento pavoroso. No entanto, para os que tomaram a cruz e seguiram ao Senhor Jesus, a morte não passa de um despir-se do que é mortal e passageiro; deixa-se o que é corrompido e caótico. Que alívio! O corpo se reveste de poder, e de incorruptível e imortal glória.


Para quem fica, a dor da perda é uma realidade a ser enfrentada. Afinal, só temos de esperar mais um pouquinho para trilharmos o mesmo caminho. Porém, para os pais de filhos cristãos que partiram para o Senhor, a dor está unida à certeza de saber onde – e com Quem – eles estão. E isso traz consolo inigualável. Fomos chamados para o céu, e Deus pouco a pouco corta os laços que ainda nos prendem a este mundo. Cristo toma o lugar de tudo; e quando isso acontece, nossa visão das coisas se transforma.


Que Deus nos permita lembrar dessas verdades espirituais quando a morte chegar à nossa casa! “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança” (1 Tessalonicenses 4:13).


Carinho e Amor
Fernanda.................

17 de abr de 2012






Terça-feira 17 Abril


Mas eu confiei em ti, Senhor; e disse: Tu és o meu Deus. Os meus tempos estão nas tuas mãos; livra-me das mãos dos meus inimigos e dos que me perseguem


(Salmo 31:14-15).


CORAGEM CRISTÃ


A coragem de um crente não pode ser comparada com a coragem das pessoas que correm riscos e tentam provar sua auto-confiança. A coragem cristã tem sua fonte em Deus, e serve para enfrentar as dificuldades diárias, vencer o pecado e agradar a Deus. Ela não tem nada que ver com vanglória e bravura.


Certa vez, um missionário foi chamado a acompanhar homens de uma tribo de caçadores de cabeça, cujo chefe estava à morte e havia solicitado a presença do cristão. O missionário temeu que isso fosse um truque sujo do chefe para lhe tirar a cabeça. Após ter orado, sentiu que era a vontade do Senhor que ele acompanhasse aqueles homens. Pensou no versículo acima: “Meus tempos estão nas tuas mãos”, e isso o encorajou. O resultado de sua obediência e coragem? O chefe e vários líderes da tribo foram salvos pela fé em Jesus Cristo.


A coragem nas provações cotidianas também vem da fé no Senhor. Leia o Salmo 31:9-13 e veja as dificuldades que cercavam Davi. Ele encontrou a força e a coragem que precisava ao colocar tudo nas mãos de Deus. Sua experiência com a bondade do Senhor, cuja fidelidade guarda os que crêem, o fez exortar outros: “Esforçai-vos, e ele fortalecerá o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor” (v. 24).


Carinho e Amor
Fernanda .
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia.html

Secret Garden - Serenade to Spring

16 de abr de 2012

Deus abençoe sua semana....


Os cristãos permanecem fortes quando permanecem juntos.
A gloria de Deus resplandece por meio da sua criação.

Carinho e Amor
Fernanda.

14 de abr de 2012

Lindo esse louvor.. Clique e ouça...



Essa cantora já esta com o Senhor, mais deixou vários louvores lindos.


Todo Dia Com Jesus




João 3:1-21


Temeroso, contudo impulsionado pelas necessidades de sua alma, Nicodemos vai ao encontro dAquele que é a vida e a luz (1:4, 5). Esse principal dos judeus, esse eminente mestre em Israel, aprende do divino Mestre uma verdade tão estranha como humilhante para ele. Nem as suas qualificações, nem os seus conhecimentos, nem alguma de suas aptidões humanas lhe dão qualquer direito ao reino de Deus. Porque da mesma maneira que entramos no Mundo dos homens pelo nascimento natural, é necessário um outro nascimento para entrar nesse reino espiritual.


A resposta do Senhor apresenta dois requisitos, dois imperativos - "importa". Um aplica-se ao homem: "Importa-vos nascer de novo". O outro, a terrível contraparte disso, diz respeito ao nosso maravilhoso Salvador: "Assim importa que o Filho do homem seja levantado". Jesus Cristo sendo levantado na cruz, visto por mim com os olhos da fé, salva-me da perdição eterna (v. 14-15; compare com Números 21:8-9). Ao contemplá-LO, aprendo a conhecer o amor de Deus pelo Mundo (como para mim pessoalmente) e a suprema prova que Ele nos tem dado de Seu amor. O Mundo não será julgado sem antes ter sido amado. A totalidade do Evangelho está contida nesse maravilhoso versículo 16 - o meio de salvação para inumeráveis pecadores, um versículo que nunca deve cessar de nos maravilhar.


Carinho e Amor.
Fernanda Abreu.
Fonte: http://www.ajesus.com.br/todo_dia_com_jesus/novotestamento179.html

13 de abr de 2012

Mensagem do Dia




13 de Abril


"Pois o Senhor, por causa do seu grande nome, não desamparará o seu povo." (1 Samuel 12.22)


Na Bíblia, a palavrinha "pois" muitas vezes caracteriza situações de mudança, momentos em que a situação fica completamente diferente de um momento a outro. E, quando usada em relação ao Senhor, muitas vezes significa glória. Quando José se encontrava em grande opressão no Egito, lemos: "O Senhor, porém [pois], era com José, e lhe foi benigno, e lhe deu mercê perante o carcereiro." Esse fato transformou sua cela num palácio, pois onde está o Senhor há luz e brilho, nunca escuridão.


Quando Coré se rebelou contra Moisés, a Bíblia fala que: "...então a glória do Senhor apareceu a toda a congregação." A glória do Senhor foi para Moisés o "então", o "mas" divino e salvador. Ao seu redor tudo se tornou claro e resplandecente quando a glória do Senhor se manifestou.


O mesmo também aconteceu conosco. Quando ainda estávamos sob o poder das trevas e éramos filhos da ira, assim como todos os outros, e nos encontrávamos sem salvação nas garras do inimigo, ressoou pelo Universo o todo poderoso "mas" de Deus: "Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo..." Será que por isso nossa vida não deveria ser uma adoração e um louvor a nosso Senhor?


Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://www.chamada.com.br/perolas/?mes=Abril&dia=13

12 de abr de 2012

Todo Dia Com Paz


Todo Dia Com Paz


Quinta-feira 12 Abril


Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores


(Romanos 5:8).


CRISTO NO MISTÉRIO DA SUA CRUZ


Nascida em uma família judia ortodoxa, Edith Stein abriu mão da fé de seus pais e de fato se tornou uma incrédula. Em 1917, contudo, ela estava no funeral do filósofo Reinach, seu amigo. Mais tarde, ela fez uma visita à viúva, Anna Reinach. Isso não foi algo fácil para Edith, pois se sentia incapaz de dizer algo que consolasse Anna. No decurso da conversa, os papéis se inverteram completamente. Foi a viúva que, apesar de seu luto, deu a Edith o conforto da fé cristã.


Edith Stein descreveu da seguinte forma aquela visita:


“Foi o meu primeiro encontro com a cruz e com a força que ela dá aos que se encontram em aflições. Pela primeira vez vi claramente que a Igreja nasceu dos sofrimentos redentores de Cristo em Seu triunfo sobre a morte. A partir daquele momento, minha incredulidade ficou abalada, e Cristo começou a se revelar para mim; Cristo no mistério de Sua cruz.”


A incredulidade de Edith era a muralha que a impedia de compreender o mistério da cruz de Cristo, o lugar onde o amor de Deus é revelado. Ela abriu o coração para esse amor e o desfrutou de maneira extraordinária. Os sobreviventes de Auschwitz, campo de concentração nazista no qual foi assassinada, testemunham do amor e compaixão que manifestava, apesar das opressivas condições. Sua apaixonada busca pela verdade, sua participação intransigente na obra de Cristo são um exemplo e estímulo para confiarmos no amor vitorioso de Deus.


Carinho e Amor
Fernanda.
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia.html

Frase do Dia...

Fonte: https://www.facebook.com/pages/Ovelha-Salti-O-Senhor-e-o-meu-Pastor/113401642067824

11 de abr de 2012

SENDO ÚTIL


Quarta-feira 11 Abril


Fiel é a palavra, e isto quero que deveras afirmes, para que os que crêem em Deus procurem aplicar-se às boas obras; estas coisas são boas e proveitosas aos homens


(Tito 3:8).


SENDO ÚTIL


A Palavra de Deus menciona vários tipos de “obras”. Certa vez perguntaram ao Senhor Jesus: “Que faremos para executarmos as obras de Deus?” A resposta foi: “A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou” (João 6:28-29). Quando se trata de salvação da alma, nossos próprios esforços para agradar a Deus são totalmente inúteis. Nessa questão somente a obra de Deus é suficiente, e esta obra é a fé no Senhor Jesus, o Único capaz de nos salvar.


Em Tiago 2:18 somos ordenados a dar provas dessa fé diante dos homens por meio de nossas obras. Nas explicações que se seguem a Palavra de Deus nos mostra dois exemplos de como isso é possível. De um lado, devemos estar preparados para dar tudo a Deus, como Abraão fez; de outro, devemos fazer o que pudermos pelo povo de Deus, como Raabe fez. Tais obras demonstram na prática que amamos a Deus e nossos irmãos, e são provas da vida eterna que há dentro de nós (1 João 3:14).


No versículo de hoje, as boas obras consistem em um coração compassivo e em mãos abertas para suprir as necessidades e carências de nossos semelhantes. Isso não significa que simplesmente devemos dar tudo o que nos for pedido sem um exame criterioso da situação. Em geral, quando se fala sobre ajuda aos necessitados, pensamos logo em dinheiro, porém, existem inúmeras formas de ser útil.


Todos os que crêem em Cristo deveriam ser conhecidos como pessoas que não são indiferentes às dificuldades dos outros e que sempre buscam uma maneira de ajudar. Peça ao Senhor uma estratégia e deixe o amor dEle fluir através de você!




Carinho e Amor
Fernanda Abreu
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia.html

10 de abr de 2012

Casados para sempre.


Terça-feira 10 Abril


De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.


Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos


(Filipenses 2:5; Hebreus 12:3).


OPÇÕES


Que bênção é contemplarmos o Senhor Jesus como Homem neste mundo. Quando lembramos que Ele, o Filho de Deus, Governador do universo, viveu como um ser humano em completa dependência de Deus, isso nos constrange à adoração.


Ele “esvaziou-se a si mesmo” e “humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte” (Filipenses 2:5-8). Aqui está o cumprimento do que era tipificado pela “oferta de aroma suave” que subia a Deus na oferta de alimentos (Levítico 2).


“Haja em vós o mesmo sentimento.” Esse é um apelo ao nosso coração para permitirmos que Seu caráter se reflita em nossa vida. Suas virtudes são completamente opostas à natureza humana, e revelam a hostilidade do mundo. E quando escolhemos deixar que nossos sentimentos correspondam aos do Senhor Jesus, Deus é glorificado.


Nossa vida de fé parece tão longa e sempre corremos o perigo de desanimar. A resistência consome nossa força espiritual. Mas até nessas situações o Senhor Jesus é um exemplo de coragem. Ele completou Sua carreira, enfrentando tudo do começo ao fim, por causa da alegria futura que Lhe estava proposta.


Entregar-se ao desânimo é uma opção. Meditar na vida do Senhor Jesus e ser encorajado também é uma opção.


Carinho e Amor.
Fernanda Abreu
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia.html

9 de abr de 2012

Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido







Segunda-feira 9 Abril




(Lucas 19:10).


OFERTAS


Ofertas de emprego – Procura-se emprego. São duas seções comuns nos classificados dos jornais. As ofertas de emprego em geral ocupam muito mais espaço. Isso se deve ao fato de que os anúncios das empresas são maiores que os das pessoas que procuram por uma vaga.


Esses anúncios têm de ser maiores mesmo, e por uma razão simples: precisam de espaço para listar todas as exigências do cargo. Às vezes, pessoas que buscam uma vaga há algum tempo perdem o ânimo só de olhar os requisitos.


Isso nos faz lembrar de outro assunto. A Palavra de Deus também faz uma oferta às pessoas e explicita as qualificações. Alguns pensam nos “dez mandamentos”. Não vão além disso. Mas antes mesmo da primeira vinda de Cristo, já havia ficado totalmente claro que ninguém conseguia cumprir tais condições.


Foi exatamente por isso que Jesus Cristo veio. Não veio para nos julgar. Ele estabeleceu novos requisitos. Veio para buscar e salvar os perdidos. Estar consciente do fato de que somos pecadores, que necessitamos de Deus, que temos de nos arrepender e crer no Senhor Jesus – essas são as condições.


O que Deus nos oferece não é uma “vaga no céu”, ou um “lugarzinho no paraíso”. É uma vida nova, um relacionamento eterno, “como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam” (1 Coríntios 2:9). Não há limite de vagas para tal oferta, mas lembre-se de que as exigências não serão diminuídas!


Carinho e Amor
Fernanda Abreu
Fonte: http://www.apaz.com.br/todo_dia.html

E todo aquele...

6 de abr de 2012

Frase do Dia...

Pérolas Diárias




6 de Abril


"Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo." (1 João 2.15-16)


Se temos em mente a quarta conseqüência da morte de Jesus por nós, então também devemos nos perguntar quem é, afinal, o dominador, o deus do mundo em que vivemos. O deus deste mundo é Satanás. Mas justamente bem no centro deste mundo, o Filho de Deus morreu e venceu Satanás. Portanto, aquele que crê na crucificação e na morte de Jesus também deve se considerar crucificado e morto para as coisas do mundo, e protegido do espírito que o rege. Essa é a finalidade da morte de Jesus, como diz Gálatas 1.4: "...o qual se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de nosso Deus e Pai." Você não acha terrível que ainda existam cristãos que se recusem a se separar e afastar deste mundo perdido? Qualquer entrelaçamento e mistura consciente com o espírito e com a maneira de pensar deste mundo significa crucificar Jesus outra vez. Ao tornar-se crente, a pessoa entra numa nova dimensão através do renascimento, pois está escrito: "Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo." Na prática, apesar de continuarmos vivendo neste mundo, pelo poder da morte de Jesus não mais fazemos parte dele.(de Wim Malgo)


Carinho e Amor
Fernanda..
Fonte: http://www.chamada.com.br/perolas/?mes=Abril&dia=6

5 de abr de 2012

Bom dia com Jesus.

UMA APARENTE TRAGÉDIA






Quinta-feira 5 Abril


E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito


(Romanos 8:28).


UMA APARENTE TRAGÉDIA


Um sobrevivente de naufrágio ficou isolado em certa ilha desabitada. Após algum tempo, ele conseguiu construir uma cabana primitiva onde guardou as poucas coisas que salvara da catástrofe. Ele pediu a Deus que o livrasse daquela situação. Dia após dia vasculhava o horizonte à procura de algum navio que pudesse estar naquela região.


Certo dia quando retornava de sua busca por comida, ele ficou horrorizado: sua cabana estava pegando fogo. A pior coisa que podia acontecer aconteceu. Tudo o que conseguiu resgatar do naufrágio ardia nas chamas. Aparentemente, ele vivia uma tragédia. E se revoltou.


Porém, de acordo com a insondável sabedoria de Deus, essa perda se transformou na resposta às orações dele. Naquele mesmo dia, um navio realmente passava próximo à ilha e seu capitão viu a fumaça.


 O que nos parece uma dificuldade intransponível ou uma provação injusta pode ser o meio que Deus utiliza para nos conceder um bem maior. Para os que não O conhecem pode até ser a ocasião na qual terão uma experiência real e transformadora com o Senhor Jesus. Já para os filhos de Deus, tais situações serão sempre uma inesquecível lembrança da ajuda e consolo do Senhor.


Carinho e Amor.
Fernanda (Fefa).
http://www.apaz.com.br/todo_dia.html


2 de abr de 2012

Com Jesus no barco.



Segunda-feira 2 Abril


Então clamam ao Senhor na sua angústia; e ele os livra das suas dificuldades. Faz cessar a tormenta, e acalmam-se as suas ondas. Então se alegram, porque se aquietaram; assim os leva ao seu porto desejado


(Salmo 107:28-30).


 A HISTÓRIA DE DICK


Por causa de seu gênio violento, Dick trouxe muita perturbação para sua família. Ele tinha uma paixão: o mar. Portanto, arrumou um emprego em um barco pesqueiro, e passou anos cruzando o mar. Seu colega, Tom, tentava lhe falar sobre Jesus Cristo, mas em vão.


Certa noite, um furacão se formou em alto mar. Tom e Dick estavam no comando. Havia somente uma coisa a fazer: tentar ancorar no porto mais próximo. Porém, uma enorme onda atingiu o navio e jogou Tom no mar.


Em uma tempestade como aquela era impossível procurar pelo homem. Dick teve de se agarrar firmemente ao leme e lutar desesperadamente para chegar ao porto. Longas horas se passaram na escuridão, enquanto tentava vislumbrar o menor raio de luz no horizonte. No cáustico frio, seu rosto açoitado pelas ondas, e já no fim de suas forças, Dick fez algo que jamais imaginou: “Ó Deus, me ajuda!”


Tempos depois, ele relatou o seguinte. “Algo estranho aconteceu: o leme se tornou mais fácil de manobrar, como se uma firme mão o estivesse conduzindo. O navio ficou mais fácil de manobrar. A tempestade abrandou e percebi que estávamos na rota de ancoragem, próximos ao porto. Sabia que Deus tinha vindo em meu auxílio.”


A vida de Dick mudou completamente. A partir daquele incidente, ele passou o leme de sua vida para outro, o Piloto invisível, que o conduziu na rota para o porto desejado: a casa do Pai celestial.


Carinho e Amor.
Fernanda Abreu