20 de abr de 2012




Sexta-feira 20 Abril


Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor


(Filipenses 1:23).


QUANDO A MORTE LEVA UM FILHO


Certamente a perda de um filho ou filha é um doloroso golpe que causa um vazio irreparável na família. Quando pensamos em cristãos, o que geralmente nos vem à mente é a imagem de um povo feliz. Precisamos nos acostumar à morte em Cristo, o que em si mesmo é algo terrivelmente difícil, mas nestes momentos é um ganho.


Deus nos vê na perfeita luz. Para Cristo, por nossa causa, o caminho da vida foi através da morte. Apesar da morte ter sido vencida, para nós ainda resta atravessá-la a fim de entrarmos na luz e na perfeita alegria de Sua presença. Se existe algo não resolvido em relação a Deus, esse é um momento pavoroso. No entanto, para os que tomaram a cruz e seguiram ao Senhor Jesus, a morte não passa de um despir-se do que é mortal e passageiro; deixa-se o que é corrompido e caótico. Que alívio! O corpo se reveste de poder, e de incorruptível e imortal glória.


Para quem fica, a dor da perda é uma realidade a ser enfrentada. Afinal, só temos de esperar mais um pouquinho para trilharmos o mesmo caminho. Porém, para os pais de filhos cristãos que partiram para o Senhor, a dor está unida à certeza de saber onde – e com Quem – eles estão. E isso traz consolo inigualável. Fomos chamados para o céu, e Deus pouco a pouco corta os laços que ainda nos prendem a este mundo. Cristo toma o lugar de tudo; e quando isso acontece, nossa visão das coisas se transforma.


Que Deus nos permita lembrar dessas verdades espirituais quando a morte chegar à nossa casa! “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança” (1 Tessalonicenses 4:13).


Carinho e Amor
Fernanda.................

Nenhum comentário: