5 de set de 2013

Quase satisfeito?

Ao entrar no estacionamento do restaurante, muito depois do horário de almoço, vi uma caminhonete acelerando entre os veículos estacionados. Enquanto eu observava o comportamento imprudente do motorista, reparei as palavras na placa dianteira. Eu li: “Quase satisfeito.” Após refletir sobre a frase e a mensagem que ela quis passar, conclui que o conceito “quase satisfeito” não existe. Ou estamos satisfeitos, ou não.
Reconhecidamente, o contentamento é um tema delicado. Vivemos num mundo que alimenta o nosso desejo por mais e mais — até acharmos quase impossível nos satisfazermos com qualquer coisa. Mas isto não é novidade. O livro de Hebreus aborda esta questão, dizendo: “Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes; porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei” (13:5). A única solução para os corações que “querem tudo” é o contentamento encontrado na presença do Deus vivo. Ele é suficiente para as nossas necessidades e anseios, e somente Ele pode nos trazer a paz e o contentamento que jamais encontraremos nas buscas desta vida.
Quase satisfeito? Isso não existe. Em Cristo, podemos conhecer o verdadeiro contentamento.
O contentamento não é ter o que se quer, mas estar satisfeito com o que se tem.

Nenhum comentário: