1 de mai de 2014

A importância de uma esposa feliz quando ele entra pela porta...

  • No início do século XX, um médico russo chamado Ivan Pavlov fez uma experiência revolucionária que significaria uma grande evolução no estudo da psicologia humana. Nessa experiência, o médico mostrava um prato de comida para os cachorros de seu laboratório, e quando estes começavam a salivar, Pavlov tocava uma sineta. Depois de repetir esse procedimento vários dias seguidos, bastava que Pavlov tocasse a sineta e os cães automaticamente começavam a salivar, sem que lhes fosse mostrada comida alguma. Os cães haviam associado o barulho da sineta às suas deliciosas refeições.
    Por que isso foi revolucionário? Já era sabido que as pessoas reagiam de forma natural a certos estímulos externos, como quando seu corpo libera adrenalina diante de um perigo iminente. O que Pavlov provou, entretanto, é que é possível “programar” os animais - e pessoas – para associarem estímulos externos a estímulos internos (como o tilintar daquela sineta sendo associado ao estímulo causado no corpo dos cachorros pela comida canina).
    Essa técnica denomina-se de reflexo condicionado, no que se baseia a psicologia comportamental, e é muito utilizada pela mídia.
    Mas agora você deve estar se perguntando: O que isso tem a ver com um casamento? Imagine um homem que chega a sua casa e é recebido friamente por sua esposa. Esta por sua vez, está cansada e preocupada com muitas coisas (contas, problemas com os filhos, problemas na casa, no trabalho, etc.), e precisa da ajuda do marido para solucioná-las, por isso sempre que ele chega, ela começa a falar sobre esses pequenos problemas. Na visão do marido, entretanto, ela parece todos os dias estar munida de uma lista interminável de problemas, que sente prazer em despejar sobre ele. Talvez por estar cansado e estressado, esse marido não demonstra o interesse devido sobre o que ela esta falando, obrigando-a a elevar o tom de voz para se fazer ouvir, afinal, são problemas sérios e ela precisa da cooperação dele. Diante desse impasse, os dois acabam brigando.
    Agora imagine que essa cena se repita de novo e de novo, durante semanas. Chegará um momento onde esse pobre marido inconscientemente associará a sua casa com sentimentos como raiva, repressão e ansiedade. A imagem da casa (ou da esposa) será como o som daquela sineta, que tocará fazendo com que todos esses sentimentos ruins venham à tona. Não é preciso ser vidente para prever a separação desse casal.
    Algumas dicas que a esposa pode fazer, e também o marido, para melhorar a situação:

    1 - Receba seu marido com alegria

    Quando seu marido chegar, pare o que você estiver fazendo e receba-o com um sorriso, afinal ele chegou em casa à salvo e cansado de um dia de trabaho.

    2 - Deixe os problemas para depois

    Permita que seu marido descanse e coma antes de pedir ou cobrar qualquer coisa. A comida restabelecerá os níveis glicêmicos do corpo dele, fazendo com que tenha mais bom humor e disposição para lidar com o que quer que você precise.

    3 - Tenha uma atitude positiva

    Princípios como a compreensão, a caridade e a humildade são a base de um relacionamento conjugal saudável. Portanto, mesmo que seu marido não esteja fazendo o devido uso dessas qualidades, faça questão de aplicá-las sempre que surgir uma oportunidade. A sua influência amorosa terá maior poder para modificar seu marido do que uma infinidade de discussões o teria. Em outras palavras, se o seu marido tem uma atitude apática (ou mesmo de desprezo) quando chega em casa, a solução para isso não é brigar com ele ou tratá-lo com igual desprezo; a solução consiste em tratá-lo ainda com mais amor.
    O processo de mudança de um homem, entretanto, é algo que leva tempo. Você precisará ser paciente e estar disposta a tolerar os desafios que virão, com fé de que o amor - e não o divórcio - é a resposta para o dilema em que vive. Saiba que uma mulher armada com um sorriso no rosto e palavras afáveis pode conseguir mais de seu marido do que se estivesse segurando uma faca.
    É verdade que nem sempre será fácil tomar essas atitudes simples e também, que a harmonia depende em parte da atitude do marido. Muitas vezes você estará mais cansada do que seu cônjuge, mesmo assim, eu as convido a escolherem fazer um esforço especial nesses dias. Vocês mulheres são muito mais fortes do que nós jamais seremos. Vocês são o porto seguro dentro de um lar.
    Lembrem-se do antigo provérbio mexicano que diz: “Uma casa não se assenta na terra, mas se assenta na mulher”.

Um comentário:

Vanderleia disse...

Muito lindo seu post, edificante!