8 de out de 2013

Deus provê, mas como?



UMA ALMA VALE MAIS QUE O MUNDO


CADA DIA 
“Um anjo do Senhor disse a Filipe: “Vá para o sul, para a estrada deserta que desce de Jerusalém a Gaza.” 
At 8.26
Morre Estêvão, Deus levanta Felipe, que está em Samaria onde multidões se convertem e um anjo enviado por Deus o transporta para se encontrar com um etíope no deserto. Era um oficial da rainha. Ele viera adorar em Jerusalém e lia, sem entender, Isaías. Felipe explica e lhe apresenta Jesus. Ele aceita, é batizado e é arrebatado pelo Espírito. Esta história evidencia que a prioridade de Deus não segue a lógica humana. Felipe estava no epicentro dos acontecimentos da Igreja de Samaria, com multidões se convertendo. 
 
Racionalmente não seria o momento certo. A igreja cresce, o povo precisa de cuidado e Felipe é um dos principais líderes. O Espírito o leva a um lugar isolado onde havia apenas um homem. Em 1727 os moravianos não pediam sinais ou maravilhas, mas oportunidade para servir a Cristo. Enviaram missionários por todo o mundo. Dois jovens, desejando evangelizar São Tomé e Príncipe, na África, não encontrando como entrar nas ilhas repletas de escravos, se tornaram escravos e pregarem o nome de Jesus. As pessoas saíam dizendo: “vamos buscar para o Cordeiro o galardão do seu sacrifício”.
 
Senhor, desejamos gastar as nossas vidas para servir a Cristo e proclamar o seu nome. Em nome do Cordeiro Jesus, amém.


6 de out de 2013

A dangerous challenge...

While millions watched on television , Nik Wallenda crossed Niagara Falls on a steel cable of 549 m , which was 13 cm in diameter . He took every precaution he could. Added to the drama and danger of the time it was in and rushing water below , a thick fog obscured the view Wallenda . The wind caused by the rocking waters threatened his balance and challenged its stability . In the middle of the crossing , and because of these dangers , he prayed a lot and praised God .
The Israelites also praised God by being dangerously challenged when a group of warriors gathered to fight them ( 2 Chronicles 20:2 ) . After humbly ask God for help , King Jehoshaphat appointed a choir to march in front of the Israeli army in battle. The worshipers chanted : " Give thanks to the LORD, because his mercy endureth for ever " ( v.21 ) . When singing , the Lord allowed enemy forces attacked and destroyed each other .
Praise God in the midst of a challenge can mean dominate our natural instincts . We tend to self-protection , creating strategies and concern . However , worship can keep the heart from disturbing thoughts and self-sufficiency . This reminds us of the Israelites learned that lesson : " ... for the battle is not yours, but God's " ( v.15 ) .

No matter what is in front of us , God is always with us .


Um desafio perigoso...






Enquanto milhões assistiam pela televisão, Nik Wallenda atravessava as Cataratas do Niágara num cabo de aço de 549 m, que tinha apenas 13 cm de diâmetro. Ele tomou todas as precauções que podia. Somado ao drama e ao perigo da altura em que se encontrava e à água correndo abaixo, uma espessa névoa obscureceu a vista de Wallenda. O vento causado pelo balançar das águas ameaçou seu equilíbrio e desafiou sua estabilidade. Na metade da travessia, e por causa desses perigos, ele orou muito e louvou a Deus.
Os israelitas também louvaram a Deus ao serem perigosamente desafiados, quando um grupo de guerreiros se reuniu para lutar contra eles (2 Crônicas 20:2). Após humildemente pedir ajuda a Deus, o rei Josafá nomeou um coro para marchar à frente do exército israelita na batalha. Os adoradores cantaram: “Rendei graças ao Senhor, porque a sua misericórdia dura para sempre” (v.21). Ao cantarem, o Senhor permitiu que as forças inimigas se atacassem e destruíssem mutuamente.
Louvar a Deus no meio de um desafio pode significar dominar os nossos instintos naturais. Temos a tendência para a autoproteção, criação de estratégias e preocupação. No entanto, a adoração pode guardar o coração contra pensamentos perturbadores e autossuficiência. Isso nos lembra da lição que os israelitas aprenderam: “…pois a peleja não é vossa, mas de Deus” (v.15).
Não importa o que está a nossa frente, Deus está sempre conosco.


http://ministeriosrbc.org/

5 de out de 2013

7 maneiras de falar sobre intimidade com seu cônjuge e ainda serem amigos...

Por que é tão difícil falar sobre sexo e intimidade física? Como terapeuta, eu ouço isso de clientes o tempo todo. Eles sabem sobre o que eles querem conversar com seus cônjuges, mas não sabem como falar sobre seus pensamentos, sentimentos, frustrações ou sugestões. Parece muito mais fácil evitar o assunto do que falar sobre isso. Infelizmente, essa falta de comunicação leva à mágoa e desentendimento entre muitos casais. Aqui estão sete dicas de como começar essa conversa - e ainda serem amigos no final:

1. Hora certa é tudo. Não podemos enfatizar isto o suficiente. Ter uma conversa sobre o seu relacionamento íntimo não é como ter uma conversa sobre a cor que você quer pintar seu quarto - especialmente se você é novo nesse tipo de conversa. Mulheres, digam ao seu homem que você gostaria de falar com ele sobre algo importante, que só vai demorar 10 minutos, em algum momento no outro dia ou no seguinte. Em seguida, dê-lhe a oportunidade de decidir quando essa conversa vai ser. Vai ser muito melhor se você não simplesmente pegá-lo de surpresa. Homens, não tentem trazer o assunto enquanto ela está discutindo com as crianças, cansada após um longo dia ou logo antes de você querer ter um momento íntimo. Leve-a para uma caminhada ou um passeio onde ela será capaz de dar-lhe toda sua atenção.

2. Em primeiro lugar, seja honesto com você mesmo. Antes mesmo de tentar ter essa conversa pense sobre qual é o real motivo pelo qual você quer fazê-lo. Quais são suas expectativas? Você está querendo desabafar e culpar alguém? Compartilhar uma ideia? Expressar sua insatisfação? Você está buscando mudanças como resultado da conversa? É importante entender os principais motivos e conversar previamente sobre eles com seu cônjuge para que a conversa seja produtiva e aproxime os dois ao invés de afastá-los.

3. Seja um ouvinte interessado. Já que essas conversas podem ser intimidantes, você pode se sentir tentado a perguntar algo como, "Como você acha que está nossa relação íntima?" e seu cônjuge pode responder "Ótima", daí você vai pensar "Ok, essa foi fácil" e vai passar para o próximo tópico. Mas é realmente essa informação que você estava procurando? Tente ir mais a fundo perguntando ao seu cônjuge o que ele quis dizer com "ótima". Você pode se surpreender com o que pode sair com um pouquinho de estímulo.

4. Faça um sanduíche positivo. Em outras palavras, comece a conversa falando sobre o que está funcionando no relacionamento de vocês - qualquer coisa. Se você gosta do cheiro e perfume de seu cônjuge, comece por isso. Este é seu cônjuge, alguém que merece seu amor e respeito. Seu cônjuge estará mais disposto a ouvir o que você tem a dizer se sentir que você se importa com seus sentimentos e seu relacionamento. Termine a conversa com uma observação positiva, assim fazendo um "sanduíche positivo" com duas coisas boas, em ambas extremidades da conversa.

5. Um pouco de contato físico pode ser útil. Se você for conversar durante uma caminhada ou no carro, segure as suas mãos, mantenha seus joelhos juntos, ou qualquer coisa que os façam sentir confortáveis. Um pouco de contato mostra ao seu cônjuge que você realmente está participando da conversa e também ajuda a sentirem que estão conectados durante uma conversa que pode ser muito vulnerável.

6. Não divague sobre outros assuntos. Se você vai conversar sobre intimidade então converse somente sobre isso. Este não vai ser o momento de expor outras queixas, como finanças ou de quem era a vez de levar o lixo para fora. É sempre algo tentador, uma vez que você abre a porta para reclamações, ficar na defensiva e querer atacar seu parceiro. Tente lembrar-se por que é que você estava tendo a conversa em primeiro lugar e trabalhar para resolver essa questão ao invés de brigar por outros motivos. Guarde a conversa sobre o lixo para outro momento. Se você sempre acha que é incapaz de ter qualquer tipo de discussão significativa sem que se torne explosiva e destrutiva, você pode querer considerar entrar em contato com um terapeuta para ajudá-lo a aprender a navegar de forma mais eficaz nesta área.

7. Convidar um poder (ser) superior para ajudá-lo. Antes de começar a falar com o seu parceiro, reserve alguns momentos para realmente centrar-se e pedir ajuda a um poder superior. Você pode receber uma maior clareza, ter um coração mais aberto e disposto, e ser capaz de ouvir o seu cônjuge, sem ficar na defensiva. Além disso, esta é uma forma de incentivar a intimidade espiritual dentro do seu relacionamento.
- See more at: http://familia.com.br/7-maneiras-de-falar-sobre-intimidade-com-seu-conjuge-e-ainda-serem-amigos#sthash.1OmKZBIb.dpuf


Fonte: http://familia.com.br

O valor de apenas um. David C. McCasland ( Lucas 15:1-10)



O valor de apenas um. David C. McCasland Lucas 15:1-10

Apenas algumas horas antes da formatura do Ensino Médio, uma jovem se envolveu num acidente automobilístico que tirou a vida de seu pai e deixou sua mãe e ela hospitalizadas. No dia seguinte, o diretor de sua escola visitou-a no hospital e disse-lhe que queria fazer algo especial para ela na escola. Um jornal local descreveu como a demonstração de amor e apoio dos professores, administradores e colegas, profundamente sensibilizados pela perda da jovem, encheu o auditório da escola alguns dias depois. Fizeram uma cerimônia de graduação exclusiva para ela.
O diretor disse: “Em educação, falamos muito sobre a não reprovação automática dos alunos, para que não fiquem para trás. Entre os militares, eles falam sobre não deixar nenhum soldado para trás. Hoje, celebramos a graduação de alguém que não será deixada para trás.”
Jesus destacou a importância de cada pessoa para Deus por meio de três histórias. Em cada uma, alguém havia perdido algo de grande valor — uma ovelha, uma moeda e um filho (Lucas 15). Quando essas pessoas encontram o que procuravam, chamam amigos e vizinhos para comemorar e se alegrarem juntos.
A questão é clara: todos nós somos de grande valor para Deus, que nos oferece perdão e vida nova em Cristo. E Ele fielmente nos acompanha com Seu amor e graça. Há grande alegria no céu quando um pecador se arrepende (v.7).
Nosso valor é medido pelo que Deus fez por nós.

1 de out de 2013

12 formas de construir um casamento feliz e duradouro...


12 formas de construir um casamento feliz e duradouro
 
Quer você tenha dias, meses ou anos de casamento, já tenha passado por desilusões, divórcio e abandono, ou mesmo se seu casamento está por um fio, acredite: há esperança. Sempre há tempo de ter uma relação que lhe complete, que traga felicidade e que dure.

As histórias que nos são contadas quando crianças começam com o “Era uma vez...”, trazem exemplos de coragem, esperança e amor eterno. Na maioria delas, o bem vence o mal, e terminam com o “felizes para sempre”. Na vida real, precisa-se de muita coragem, esperança e amor para fazer um casamento feliz para sempre ou enquanto dure, das duas partes, tanto marido quanto esposa.

Alguns lembretes para que você possa, juntamente com seu cônjuge, ajudar a construir um casamento feliz e duradouro.
  1. Inclua Deus em tudo. Quando Deus está presente num casamento, marido e mulher juntos podem buscar inspiração para os problemas do dia a dia. Um casal que ora junto a respeito dos problemas, da educação dos filhos, das dificuldades financeiras, e agradece ao Senhor por tudo, experimenta um tipo de felicidade e paz que não se encontra em nenhum outro lugar.
  2. Leia as escrituras sagradas. Um casal que lê as escrituras juntos aprende junto e possui mais facilidade de entender, através das histórias dos profetas e povos que viveram antes, que adversidades fazem parte da vida; que somente se colocarem o orgulho de lado, buscarem a ajuda de Deus, aceitarem a Sua vontade, serem perseverantes em cumprir Seus mandamentos e ensinarem isso aos filhos, terão a felicidade duradoura.
  3. Coloque seu coração na família. Um especialista familiar chamado Dieter Uchtdorf disse “O que amamos determina o que buscamos. O que buscamos determina o que pensamos e fazemos. O que pensamos e fazemos determina quem somos, e quem nos tornaremos". Uma vez que você reconheça que o casamento é sagrado e decidiu colocar seu coração em sua família, você saberá que somente através dela a real felicidade pode ser alcançada.
  4. Seja fiéis e decida não mentir. Decida-se antes de casar. Uma vez casado(a), eleja seu cônjuge como aquele que completa sua vida. Fidelidade é um convênio e viver sem mentiras é absolutamente essencial para viver um amor com confiança e paz. Não pode existir paz se não há transparência; nem intimidade que una um casal sem lealdade.
  5. Viva o altruísmo diariamente. Amor verdadeiro é um processo que requer ação pessoal. Nas pequenas coisas simples do dia a dia é que podemos demonstrar amor e reconhecer que somos amados, que há interesse em ser feliz com o outro, que há felicidade quando este amor é vivido, acima de todos os problemas e distrações. Quando amamos alguém, tratamos aquela pessoa diferente, melhor, carinhosamente.
  6. Trabalhe para atingirem unidade. Busquem ser um em propósito. Eduquem os filhos juntos. Façam atividades juntos. Ajudem um ao outro a realizar seus sonhos. Estejam presentes nas situações importantes e sempre juntos. A união de um marido com sua esposa é um mandamento de Deus. Consiste em estar juntos não só na alegria e saúde, mas na tristeza e na doença. Ele quer que nossos corações cresçam juntos. Isso não é apenas o ideal, mas uma necessidade.
  7. Invista em consideração e dedicação. Casamento é uma parceria de iguais, sem um exercer domínio sobre o outro, mas sim encorajando e ajudando com as responsabilidades e aspirações de cada um. Se você colocar o bem-estar e a felicidade do cônjuge como sua meta, haverá reciprocidade, vocês serão felizes e seu casamento durará.
  8. Busque e desenvolva a paciência. Deus nos ensina que o perfeito amor possui perfeita paciência. Não somos perfeitos em paciência, mas cada situação que precisamos dela é uma oportunidade para aprender a ter mais dela. Pensar antes de falar é outra forma de exercitá-la. A busca do autocontrole é uma forma de vivê-la. Isso vale para todas as relações, especialmente o casamento.
  9. Alimente o amor. O amor precisa de cortesia, gentileza, atenção, exclusividade e tempo todos os dias, seja num simples olhar ou numa relação íntima. Se nutrirmos o amor com sentimentos contrários, o amor adoece e morre. Assim como o corpo morre se não o nutrirmos ou se o nutrirmos mal. É a estabilidade de sentimentos que faz um casamento feliz.
  10. Use e abuse do perdão. Desculpar-se sinceramente ao outro pode restaurar uma relação e fazer crescer o amor, salvando um casamento. Reconhecer as causas de conflitos e fazer a própria parte para evitá-las ou resolvê-las é fundamental para a felicidade no amor.
  11. Estabeleça e assumam as prioridades. Tenha calma. Dedique tempo para conhecer o outro. Uma relação duradoura leva tempo para ser construída. Estabeleça prioridades. É mais fácil evoluir juntos quando ambos respeitam o tempo um do outro. Uma relação que é constante, harmoniosa e satisfatória precisa de uma fundação bem estruturada.
  12. Comunique-se. Quando há amizade, há mais respeito, aceitação, paciência, humor. Com a pressão do dia a dia, aprender a comunicar-se melhor com o cônjuge é essencial. Planejem o futuro juntos. Façam metas. Divirtam-se.
Um casamento é mais que conviver com uma pessoa agradável que nos atrai. É mostrar todos os dias o que aquela pessoa significa em sua vida, como você é feliz de tê-la por perto, que ela é a escolha do seu coração, e que você preza a amizade e o amor que os unem.
- See more at: http://familia.com.br/12-formas-de-construir-um-casamento-feliz-e-duradouro#sthash.69sLtfle.dpuf