30 de ago de 2011


30 de agosto de 2011

Cristo vivendo em nós

Albert Lee
Gálatas 2:15-21
Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada. —2 Timóteo 4:7-8
Salmos 129–131
1 Coríntios 11:1-16


O Triatlo Ironman consiste em 3.8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida. Não é uma tarefa fácil de realizar. Mas Dick Hoyt participou da corrida e completou-a com Rick, seu filho com necessidades especiais. Quando Dick nadou, puxou seu filho num barquinho. Quando andou de bicicleta, seu filho o acompanhou num assento da bicicleta. Quando Dick correu, empurrou Rick na cadeira de rodas. Rick dependia de seu pai para terminar a competição. Não poderia tê-la feito sem ele.
Vemos um paralelo entre a história deles e nossa própria vida cristã. Assim como Rick dependia de seu pai, nós dependemos de Cristo para completar nossa corrida cristã.
Enquanto lutamos para viver uma vida que agrade a Deus, percebemos que apesar de nossas melhores intenções e determinação, geralmente tropeçamos e não conseguimos. Isto é impossível somente com nossas forças. Como precisamos da ajuda do Senhor! E ela já foi providenciada. O apóstolo Paulo afirma claramente através destas palavras: “Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus” (Gálatas 2:20).
Não podemos terminar a corrida cristã por nossos próprios méritos. Para vencê-la, dependemos da presença de Jesus em nós.
A fé conecta nossa fraqueza à força de Deus.

28 de ago de 2011

Outros Colherão Aquilo que Semeamos..

Outros  Colherão  Aquilo  que  Semeamos


Em certa época de meu aniversário de meu ministério, morei em uma velha casa de propriedade da igreja onde trabalhava, no centro de uma cidade do interior. O terreno era grande e estava malcuidado. Anime-me, peguei uma enxada, uma foice e um rastelo e fui limpar o mato. Depois de uma boa jornada de trabalho, bati com a enxada no chão e, surpreso, vi que ficou exposta uma coisa fortemente alaranjada que estava enterrada no chão. Olhei mais de perto e descobri uma cenoura, cortada pelo fio da minha ferramenta.
“Como ela veio parar aqui?” pensei. Limpando mais adiante, descobri, ali e acolá, outra cenoura, e mais outra, e mais   outra! O chão continha inúmeras delas, grandes e pequenas. Por um bom tempo, colhi aquelas cenouras, resultado do plantio de algum antecessor meu naquela casa. Isso me recordou o que o Senhor fala sobre semeadura e colheita. Tanto as coisas boas quanto as más,quando semeadas, permanecem por muito tempo ainda dando frutos. Pessoas que nunca conhecemos chegarão a colher o fruto de nossa semeadura seja ela boa ou má. Os resultados de nossos atos sempre se estendem para além de nós. Pergunto eu: - Que colheita estou deixando  para aqueles que vierem após mim? Senhor, ajuda-nos a semear a boa semente, para que aqueles que chegarem após nossa partida ainda possam colher os frutos dessa  colheita, os frutos que levam á vida eterna e á paz de Deus.
Carinho e Amor.
Fernanda P. Abreu Ferreira.
Fonte: www.luzevida.com.br



18 de ago de 2011

18 de agosto de 2011




Promessas

Julie Ackerman Link
2 Crônicas 6:1-11
Porque quantas são as promessas de Deus, tantas têm nele o sim; porquanto também por ele é o amém para glória de Deus… —2 Coríntios 1:20
Salmos 100–102
1 Coríntios 1
Após uma crise financeira global, o governo dos Estados Unidos decretou leis mais severas para proteger as pessoas contra práticas bancárias duvidosas. Os bancos precisaram mudar algumas de suas diretrizes para sujeitar-se. Para me comunicar tais mudanças, meu banco enviou-me uma carta. Quando cheguei ao final da leitura, tinha mais dúvidas do que certezas. O uso de expressões como “talvez nós” e “em nosso critério” certamente não pareciam com qualquer coisa da qual eu pudesse depender!
Em contraste, no Antigo Testamento Deus diz inúmeras vezes “Eu farei”. Ele promete a Davi: “Farei levantar depois de ti o teu descendente, que procederá de ti, e estabelecerei o seu reino. Este edificará uma casa ao meu nome, e eu estabelecerei para sempre o trono do seu reino” (2 Samuel 7:12-13). Nenhuma incerteza nessas palavras. Reconhecendo a fidelidade de Deus às Suas promessas, o rei Salomão diz em sua oração de dedicação do templo: “…que cumpriste para com teu servo Davi, meu pai, o que lhe prometeste; pessoalmente o disseste e, pelo teu poder, o cumpriste” (2 Crônicas 6:15). Séculos mais tarde, o apóstolo Paulo disse que todas as promessas de Deus “…têm nele [Cristo] o sim” (2 Coríntios 1:20).
Neste mundo de incertezas, nossa confiança está num Deus fiel que sempre manterá Suas promessas.
A fé reconhece que Deus sempre cumpre o que promete

Carinho e Amor
Fernanda

17 de ago de 2011





17 de agosto de 2011

Amigos até durante a noite

Anne Cetas
…A alma de Jônatas se ligou com a de Davi; e Jônatas o amou como à própria alma. —1 Samuel 18:1
Salmos 97–99
Romanos 16
Existe alguém que você poderia chamar no meio da noite se precisasse de ajuda? Ray Pritchard, um professor de ensino bíblico, chama essas pessoas de “amigos das 2h da madrugada”. Se você tiver uma emergência, esse tipo de amigo lhe fará duas perguntas: “Onde você está?” e “O que você precisa?”
Amigos assim são cruciais em tempos de dificuldades. Jônatas era esse tipo de amigo para Davi. O pai de Jônatas — o rei Saul, que sentia inveja da popularidade de Davi e da bênção de Deus sobre ele — tentou matá-lo (1 Samuel 19:9-10). Davi escapou e pediu ajuda a seu amigo (capítulo 20). Enquanto Davi escondia-se no campo, Jônatas sentou-se para jantar com seu pai, e logo percebeu que Saul pretendia mesmo matar Davi (vv.24-34).
Devido à sua profunda amizade, Jônatas “…ficou muito sentido por causa de Davi” (v.34). Ele avisou-o do plano de seu pai e disse-lhe para ir embora (vv.41-42). Davi reconheceu que Jônatas era um grande amigo. A Bíblia diz que eles choraram juntos, “…mas Davi chorou mais” (v.41). Suas almas estavam unidas.
Você tem amigos cristãos prestativos com os quais pode contar em tempos de crise? Os seus amigos o chamariam de “amigo das 2h da madrugada”?
Um verdadeiro amigo permanece ao nosso lado em tempos de aflição.

6 de ago de 2011

O Inesperado...






O inesperado

Dave Branon
Provérbios 16:1-9
O coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos. —Provérbios 16:9
Salmos 70-71
Romanos 8:22-39




Antônia procurava o que não estava perdido, e encontrou o que não procurava, por essa razão, alguns receberam o ânimo espiritual, pelo qual não esperavam.
Antônia, líder de um estudo bíblico numa clínica de reabilitação, estava procurando a carteira de motorista de seu marido, que estava perdida. Ao repassar seus passos do dia anterior, visitou um hospital. A carteira não estava lá, mas um coral cristão estava, e Antônia sentiu-se tocada pelas músicas de adoração. Ela perguntou ao regente do coral se os adolescentes poderiam cantar para o seu grupo de estudo bíblico naquela noite. Eles aceitaram o convite e levaram: a esperança, a alegria e o amor de Deus através da música e das conversações após o concerto àqueles que procuravam acertar suas vidas.
Ao voltar para casa, Antônia encontrou a carteira sobre uma cadeira. Aparentemente, a única razão de ela ter saído naquele dia foi para que Deus pudesse direcioná-la a ouvir o coral que pôde ministrar ao seu grupo de reabilitação.
Quando Deus nos guia (Provérbios 16:9), Ele trabalha de maneiras que não podemos prever. O Senhor pode até usar nossos inconvenientes para trazer honra ao Seu nome. Quando encaramos transtornos semelhantes em nosso dia, talvez devêssemos olhar não somente para o que desejamos, mas também para o que Deus tem para nós naquele dia.
Deus está nos bastidores e controla as cenas que Ele dirige.
Carinho e Amor
Fernanda.